Quinta, 13 de Maio de 2021
(34) 99869-4433
Esporte Esporte

Ferroviária conquista bicampeonato da Libertadores Feminina

Time brasileiro supera America de Cali por 2 a 1 na decisão

23/03/2021 04h00
Por: Redação
Foto: Conmebol/Divulgação
Foto: Conmebol/Divulgação

A Ferroviária fez história na noite de domingo (21), pois derrotou o America de Cali (Colômbia) por 2 a 1 e garantiu o título da Libertadores Feminina. Com a vitória no estádio José Amalfitani, casa do Vélez Sarsfield, em Buenos Aires, a Ferrinha conquistou o segundo título continental de sua história (o primeiro foi em 2015).https://agenciabrasil.ebc.com.br/ebc.png?id=1404624&o=nodehttps://agenciabrasil.ebc.com.br/ebc.gif?id=1404624&o=node

Além disso, o título da Ferroviária aumentou ainda mais o domínio do Brasil na Libertadores Feminina. Em 12 edições, são nove títulos de equipes brasileiras. Um grande personagem desta conquista é a técnica Lindsay Camila, pois, neste domingo, ela se tornou a primeira mulher a vencer a competição continental no papel de treinadora.

A equipe colombiana começou melhor a partida, pressionando a saída de bola da Ferroviária, que, com o passar do tempo, conseguiu equilibrar as ações e abriu o placar aos 6 minutos. A camisa 7 Sochor cobrou falta da intermediária e a goleira Tapia vacilou na defesa, sofrendo um frango.

Porém, aos 37 minutos a arbitragem marcou pênalti quando a zagueira Yasmin derrubou Robledo, que partia livre para o gol. Catalina Usme cobrou bem e deixou tudo igual. Este foi um gol especial, pois com ele a atacante colombiana se tornou uma das maiores artilheiras da história da competição com 29 gols (ao lado da brasileira Cristiane).

O empate não desanimou a Ferroviária, que não demorou a ficar novamente na frente no placar. Aos 42 minutos quem teve uma cobrança de pênalti a seu favor foi o time brasileiro. Aline Milene foi para a cobrança e deslocou a goleira Tapia para fazer o gol do título.

Na etapa final o America de Cali assumiu o controle das ações, e ficou muito perto do gol em algumas oportunidades, inclusive com duas bolas na trave. Mas a Ferrovirária soube sofrer e segurou o placar até o apito final.

 

Vaga na próxima Libertadores – Com este título a Ferroviária garantiu, além do bicampeonato, uma vaga na próxima edição da Libertadores Feminina, que está programada para acontecer no final de 2021 no Chile.

 

Goleada do Corinthians – Antes da final da competição, o Corinthians garantiu a terceira posição da Libertadores Feminina após derrotar o Universidad de Chile por 4 a 0. Os gols do triunfo foram marcados por Adriana, Juliete e Vic Albuquerque (duas vezes).

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias