Quarta, 22 de Setembro de 2021
(34) 99869-4433
Nacional Nacional

Zema cobra vacinação de policiais e professores durante reunião com o comitê nacional de enfrentamento da pandemia

Governador pleiteou alteração no calendário do Plano Nacional de Imunização para inclusão desses grupos logo após os idosos de 60 anos

27/03/2021 04h00
Por: Redação
Foto: Gil Leonardi/Imprensa MG
Foto: Gil Leonardi/Imprensa MG

O governador Romeu Zema participou, nesta sexta-feira (26), por videoconferência, da primeira reunião com o Comitê Gestor nacional de enfrentamento da pandemia de covid-19. Ele cobrou o cumprimento dos critérios do Plano Nacional de Imunização (PNI), de forma a garantir a vacinação de todos os idosos, e pediu prioridade no calendário às forças de Segurança e aos professores. O encontro foi coordenado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco e teve a participação dos demais governadores.
“Minas e outros estados solicitaram que o PNI garanta a vacinação de policiais e professores logo após os idosos de 60 anos. Eles precisam ter prioridade, mas o calendário nacional precisa ser alterado para atender categorias tão importantes. Pelo Plano Nacional, a expectativa é que a vacinação de todos os idosos aconteça ainda no mês de abril. Estou empenhado no cumprimento dessa meta. Vamos vacinar para preservar mais vidas”, afirmou o governador. “Precisamos ter um procedimento único para que nenhum grupo ou estado tenha privilégios. A vida é um direito de todos e ninguém pode ser tratado de modo diferente”, completou.
Outro alerta feito por Zema foi em relação ao fornecimento de insumos aos Estados. Existe uma preocupação com o baixo estoque de medicamentos em Minas Gerais, especialmente no que diz respeito ao kit intubação, fundamental para o atendimento dos pacientes mais graves.
“Um dos problemas que estamos enfrentando é a redução do estoque de medicamentos, principalmente sedativos. Se não houver fornecimento breve, logo teremos falta de insumos que poderão custar a vida de pessoas. Esse problema tem que ser tratado urgentemente”, advertiu o governador.
O secretário de Estado
de Saúde, o médico Fábio Baccheretti, também participou da reunião.
A criação do comitê nacional foi oficializada na quinta-feira (25). O grupo é formado pelo presidente Jair Bolsonaro, além dos presidentes da Câmara, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, este responsável por receber as demandas dos governadores no combate à pandemia e apresentá-las ao comitê.

 

Cuidadores – Também os deputados que integram a Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (Cidoso) da Câmara dos Deputados aprovaram, na quinta-feira (25), um requerimento de autoria da deputada Leandre (PV-PR) que sugere ao Ministério da Saúde a inclusão de cuidadores de idosos dentro do grupo preferencial para vacinação contra a covid-19.

Na justificativa do requerimento, Leandre lembra que as pessoas idosas são as mais atingidas pela covid-19.  “Sabemos que os idosos que vivem em instituições de longa permanência, em sua maioria, já foram vacinados. Mas muitos idosos no Brasil não estão institucionalizados, e mesmo assim necessitam de cuidados permanentes”, destacou. Por isso, segundo ela, os cuidadores, sejam familiares ou profissionais, remunerados ou não, precisam receber um tratamento diferenciado e, também, receber a vacina contra Covid-19 o quanto antes.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias