Quarta, 21 de Abril de 2021
(34) 99869-4433
Anúncio
Cidade Bastidores

ALTA MÉDICA

Alta

06/04/2021 03h00
Por: Euripedes Antonio Campos
“Nem covid me para”
“Nem covid me para”

ALTA MÉDICA

 

A prefeita Elisa Araújo (SD) recebeu alta médica e já está presente no Centro Administrativo, despachando. Mesmo com covid, a prefeita não parou, cumprindo agenda em reuniões virtuais.

 

SUSPENSO TOQUE DE RECOLHER

Em reunião realizada ontem, com o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Gilson Soares Lemes; o secretário de governo do Estado, Mateus Simões; o advogado-geral do Estado, Sérgio Pessoa; e o procurador-geral de Justiça adjunto, Carlos André Bittencourt; mais o deputado estadual Bruno Engler (PRTB-MG), chegaram a um acordo para suspensão do toque de recolher em todo o Estado e permissão de reunião familiares a partir da noite desta segunda-feira (5).

 

ATÉ QUANDO E QUAIS MOTIVOS

A decisão vale até a quarta-feira (7) quando haverá nova reunião do comitê de Enfrentamento da Covid-19 no estado. A ação de Bruno Engler foi deferida em primeira instância, mas o TJMG convocou uma reunião de conciliação onde o acordo foi fechado. Segundo Soares Lemes, a decisão tirava o "direito de ir e vir do cidadão".

 

PRIORIDADE PARA LÍDERES RELIGIOSOS

Vereador Pastor Eloisio (PTB) apresentou na sessão plenária da Câmara requerimento ao Executivo para que líderes religiosos sejam incluídos como grupo prioritário nas listas de vacinação contra a covid-19. De acordo com o requerimento, desde pastores evangélicos, padres, líderes espirituais poderão ser contemplados com a vacina.

 

NA DEFESA DA EDUCAÇÃO

O vereador Paulo César Soares (PMN), o China, concordou com o sobrestamento do Projeto de Lei que muda a estrutura do Fundeb em Uberaba.

 

SUCESSO DE VENDAS

O Loteamento Águas Claras, às margens do Rio Grande, na cidade de Água Comprida, do empreendedor J. Júnior, foi sucesso de vendas. Em 15 dias venderam 99,8% dos lotes.

 

BRASIL PRECISA VOLTAR A TRABALHAR

Em mais uma defesa pelo retorno à normalidade das atividades econômicas, o presidente Jair Bolsonaro repetiu nesta segunda-feira (5) que "o Brasil precisa voltar a trabalhar". Mais uma vez, Bolsonaro defendeu o enfrentamento do vírus e do desemprego de forma conjunta e manifestou contrariedade a medidas restritivas para impedir a disseminação da covid-19.

 

PORTE DE ARMAS

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) renovou o pedido para que o Supremo Tribunal Federal (STF) derrube quatro decretos editados em fevereiro pelo governo federal com novas flexibilizações para o porte de armas.

 

POSSE NO PLANALTO

O presidente Jair Bolsonaro promoverá mais um evento no Palácio do Planalto nesta manhã, às 10h, desta vez para dar posse a sete ministros de seu governo. Além disso, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, haverá a posse de André Mendonça, da Advocacia-Geral da União (AGU), e Anderson Torres, da Justiça e Segurança Pública. Ainda, serão empossados os ministros militares que mudaram de pastas após o presidente Jair Bolsonaro demitir Fernando Azevedo e Silva, do Ministério da Defesa. A pasta agora é comandada pelo general Walter Braga Netto, que para isso deixou a chefia da Casa Civil. Em seu lugar, assumiu Luiz Eduardo Ramos, até então responsável pela Secretaria de Governo (Segov).

 

PT QUER COMISSÃO

Com a maior bancada na Câmara, o PT pretende usar sua preferência nas escolhas de comissões para fazer um contraponto à política externa de Jair Bolsonaro. O partido vai reivindicar a Comissão de Relações Exteriores, até este ano comandada pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente. O indicado da legenda de oposição será Arlindo Chinaglia (PT-SP), que comandou a Casa entre 2007 e 2009.

 

IRONIA DO LEITOR

De acordo com leitor da COLUNA BASTIDORES, a população de Uberaba virou imortal, ninguém mais morre de doenças naturais, somente de covid. Será?

 

EM CAMPANHA

O vereador Marcos Jammal (MDB) mal tomou posse como vereador e já está nas ruas em busca de votos. Embora negue, Jammal busca ser candidato a deputado estadual.

 

BANCO DO BRASIL EM CRISE

O novo presidente do Banco do Brasil, Fausto de Andrade Ribeiro, enviou nesta segunda-feira (5) uma mensagem aos funcionários do conglomerado em seu primeiro ato, após tomar posse na última quinta-feira (1º). Na carta, ele prometeu "austeridade" nas despesas e sequência à agenda de venda e de reorganização societária de negócios secundários, movimento que já está em curso na instituição.

 

POLÊMICA

A carta veio depois de uma polêmica. Na esteira da saída de André Brandão, que era um executivo de mercado e veio do HSBC nos EUA para assumir o banco público, a escolha de Ribeiro não agradou a membros do conselho do BB. Na semana passada, o presidente do conselho, Hélio Magalhães, e o conselheiro independente José Guimarães Monforte, devolveram os cargos que ocupavam. Uma das razões para a saída de Brandão foi o anúncio de um forte programa de redução de agências, o que desagradou o presidente da República.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias