Quinta, 13 de Maio de 2021
(34) 99869-4433
Política Política

Governador se reúne com TJMG e representantes do comércio para ouvir demandas do setor

Governador se reúne com TJMG

21/04/2021 03h00
Por: Euripedes Antonio Campos
Romeu Zema ressaltou importância do diálogo e esforços para salvar empregos durante a pandemia - Foto: Caroline Lopes/Imprensa MG
Romeu Zema ressaltou importância do diálogo e esforços para salvar empregos durante a pandemia - Foto: Caroline Lopes/Imprensa MG

Com o objetivo de ouvir as demandas do comércio e dialogar sobre medidas que reduzam os impactos da pandemia no setor, o governador Romeu Zema (Novo) se reuniu virtualmente, nesta terça-feira (20), com o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Gilson Lemes, e com representantes da CDL/BH, da FCDL/MG, da Fecomércio e da Federaminas.

Zema destacou o esforço da gestão para minimizar os efeitos da pandemia da covid-19 e salvar empregos e negócios. 

“Sabemos que o setor de comércio foi muito afetado e agradeço o sacrifício que todos têm feito. Estamos fazendo todo o possível para que o impacto seja menor e possamos salvar o máximo de empregos. Liberamos um volume recorde de linhas de crédito pelo BDMG. Inclusive, fizemos um aumento de capital no banco, de forma que o crédito direcionado às micro e às pequenas empresas de Minas subiu mais de 400%. Corremos atrás de postergar o pagamento de impostos. Cemig e a Copasa também foram orientadas a reverem os casos de clientes inadimplentes do setor produtivo, renegociando essas dívidas”, afirmou.

O governador lembrou que as medidas restritivas impostas pela onda roxa foram tomadas em um momento de extrema necessidade, para restabelecer a capacidade assistencial da rede de Saúde e preservar a vida dos mineiros. Ele também pediu que a reabertura aconteça de forma consciente, mantendo todos os cuidados sanitários.

 

Parcelamento – Zema informou que os comerciantes do Estado que tenham dívidas com a Copasa ou com a Cemig vão poder dividir seus débitos de luz e água sem entrada e em até 12 vezes sem juros. Zema frisou que a pandemia de covid-19 trouxe um "momento difícil para todos nós" e que se reuniu com setores e ouviu as demandas para a tomada de decisão.

As condições especiais valem para consumidores cadastrados no Programa da Tarifa Social, prestadores de serviços e comerciantes. Os planos apresentados pelas empresas de energia e água garantem a isenção de juros e o parcelamento via fatura própria. Além disso, neste novo modelo não é necessário dar entrada nas negociações.

Restaurantes, bares, padarias, casas de material de construção e diversos outros comércios de pequeno e médio porte, além de prestadores de serviços, como chaveiros e salões de beleza e estética, poderão solicitar o parcelamento de seus débitos.

Os setores que foram fortemente impactados pela paralisação das atividades econômicas poderão se beneficiar do novo plano. A ação traz alívio para os empreendedores durante a retomada econômica.

 

Para fazer o parcelamento da Cemig era necessário dar um valor de entrada nas negociações, e os juros variavam de acordo com o débito. A partir de agora, os juros estão zerados e é possível dividir em até 12 vezes. Além das condições especiais de parcelamento, clientes de baixa renda inscritos na Tarifa Social já estão sendo beneficiados com a suspensão do corte até 30 de junho.

As opções de parcelamento estão disponíveis no portal da Cemig ou pelo WhatsApp (31) 3506-1160.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias