Quarta, 12 de Maio de 2021
(34) 99869-4433
Esporte Esporte

América vira no fim e amplia vantagem sobre a Raposa

América vira no fim

04/05/2021 03h00
Por: Euripedes Antonio Campos
Cruzeiro toma virada no fim para o América-MG - Foto: Alessandra Torres/AGIF
Cruzeiro toma virada no fim para o América-MG - Foto: Alessandra Torres/AGIF

Em quatro minutos, Coelho consegue reagir no fim da partida e pode até perder por um gol de diferença, no segundo jogo, que chega à final

O América-MG não desistiu de reverter a derrota que se encaminhava e, em quatro minutos, virou o clássico diante do Cruzeiro, neste domingo (01), no Mineirão, pelo primeiro jogo das semifinais do Estadual. Com gols de Alê e Ademir e com um dedo de Lisca, que mudou o panorama da partida com as modificações, o Coelho venceu por 2 a 1 e abriu boa vantagem no duelo. No segundo jogo, no Independência, pode perder por um gol de diferença que, ainda assim, chegarà à final do Campeonato Mineiro.

Primeira etapa bastante movimentada e nervosa. O América foi com quem levou perigo primeiro com dois chutes. Em um deles, de Felipe Azevedo, Fábio foi obrigado a trabalhar e salvar o time. Tentando atacar com muitos homens no ataque, o Cruzeiro começou a levar mais perigo. Sobis foi o grande nome. Tentou uma e esbarrou na defesa de Matheus Cavichioli. No segundo, chutou para fora. Na terceira, foi para a rede. O gol foi validado com a ajuda do VAR, pois havia sido marcado impedimento em Bruno José, que deu o passe para Rafael Sobis marcar. O Cruzeiro acabou finalizando a primeira etapa com a vantagem e vendo o América ficar na bronca com a arbitragem.

Ainda com os ânimos à flor da pele, as duas equipes voltaram para a segunda etapa. O Coelho teve a primeira boa chance. Rodolfo recebeu na área e mandou no travessão. O Cruzeiro cresceu e chegou a balançar as redes com Airton, mas o VAR anulou o lance por impedimento em Matheus Barbosa no começo do lance. América e Cruzeiro passaram a fazer modificações, com os times cansados. E aí apareceu a figura de Lisca. Ao colocar Ribamar, Leandro Carvalho e Ademir, ganhou o meio de campo do clássico e pressionou. Aos 41 e aos 45, com Alê e Ademir, conseguiu a virada que ampliou a vantagem no confronto.

Substituições fazem diferença - As substituições foram decisivas no clássico. Para o Cruzeiro, fez o ritmo cair e não conseguir atacar o América. Por sua vez, o Coelho cresceu ofensivamente e conseguiu a virada. Leandro Carvalho deu assistência para os dois gols. Ademir aplicou a virada e garantiu a vitória americana.

A tecnologia do VAR, que começou a estar presente no Campeonato Mineiro 2021 a partir das semifinais, foi figura importante no primeiro jogo da semifinal. O gol do Cruzeiro, inicialmente anulado, foi validado, após verificarem que Bruno José (que deu assistência para o gol de Rafael Sobis) estava em posição legal. Anulou também o que seria o segundo gol cruzeirense, ao verificar impedimento de Matheus Barbosa no início da jogada.

O América amplia a vantagem no confronto, já que iniciou ele podendo se classificar com dois empates ou uma vitória e uma derrota pela mesma diferença. Agora, com o triunfo de virada, a equipe se classifica, no próximo domingo, às 16h, até com uma derrota por um gol de diferença.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias