Mosaic
Coluna

Política

Cláudio Humberto

Cláudio Humberto

Cláudio HumbertoCláudio Humberto Rosa e Silva é um jornalista brasileiro, colunista e editor-chefe do Diário do Poder, responsável pela ascensão de Fernando Collor de Mello no cenário político nacional. Sua coluna é reproduzida em jornais de todo o Brasil.

05/09/2019 06h00Atualizado há 3 meses
Por: Redação

“Então, tem que se instalar”

Senador Reguffe (DF), sobre a CPI dos Tribunais Superiores, a CPI da Lava Toga

 

Congresso pode derrubar vetos à lei sobre abuso

Parlamentares do Senado e da Câmara, inclusive de partidos ligados ao Palácio do Planalto, têm feito expressivo silêncio sobre a polêmica envolvendo os vetos de Jair Bolsonaro à Lei de Abuso de Poder. O presidente adiantou nesta terça (3) que pretende vetar cerca de vinte pontos do projeto. A intenção é demonstrar “coerência política”, mas sabe que é forte a possibilidade de o Congresso derrubar os vetos.

 

Cada um na sua

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, mediu as palavras, mas deixou claro: o presidente exercerá suas prerrogativas, o Congresso também.

 

Desconfiança geral

Aprovada em votação simbólica, a lei sobre abuso de autoridade mexe num vespeiro, sob a desconfiança de que tenta intimidar autoridades.

 

Intimidação

O texto final amenizou a clara tentativa da proposta inicial de intimidar procuradores, juízes e policiais, consolidando regras já existentes.

 

Algemas proibidas

Bolsonaro já avisou: vai vetar punição a policiais que usem algemas sem necessidade. Mas uma súmula do STF colocou a regra em vigor.

 

ONG ‘indigenista’ levou R$19 milhões; índios, zero

A área técnica do Tribunal de Contas da União aprofunda a apuração de irregularidades do dinheiro do Fundo Amazônia distribuído pelo “gestor” BNDES a organizações não-governamentais (ONGs). Estão sendo investigados contratos como o que rendeu R$19 milhões a uma ONG CTI, dedicada ao “trabalho indigenista”. Auditoria do Ministério do Meio Ambiente entregue ao TCU, revela que não foi possível encontrar qualquer “consultoria”, tampouco beneficiários de tanto dinheiro.

 

O gato comeu?

A CTI diz ter gasto parte dos R$19 milhões em eventos, mas a auditoria não comprovou a presença da ONG em qualquer deles.

 

Desvirtuamento

A auditoria também verificou “ações quase que totalmente atinentes à esfera de atuação Funai e poucos em relação ao Meio Ambiente.”

 

TCU esmiúça

O ministro Vital do Rêgo é o relator, no TCU, que coordena a investigação do derrame de dinheiro do Fundo Amazônia para ONGs.

 

Que coisa feia

Uma nota triste no País em que muitos tentam levar vantagem: 8.500 professores do DF permitiram que usassem seus nomes para descolar gratificação devida só àqueles que trabalham com crianças especiais. 

 

...vergonha no lixo

Cada professor que tentou a gratificação ilegal receberia R$8.200, e os advogados uma comissão sobre R$70 milhões, o total. O governador Ibaneis Rocha, que é advogado, foi ao STF e derrubou essa vergonha.

Lula quase matou Fidel

No início dos anos 1990, o presidente de Cuba, Fidel Castro, foi almoçar na casa de Lula, em São Bernardo do Campo (SP). D. Marisa teve de cozinhar sob a vigilância da segurança cubana. Ela compreendeu: afinal, a CIA tentava matar o homem há décadas. Mas Fidel meteu um bife rolê inteiro na boca e se engasgou com o palito. Ficou roxo, fez cara de pânico, todos ficaram apavorados, um inferno, até Lula aplicar-lhe um providencial tapa em suas costas. Um alívio. Após as despedidas, Lula comentou na porta de casa: “Quase matei o Fidel, coisa que nem a CIA conseguiu...”

 

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias