Segunda, 21 de Junho de 2021
(34) 99869-4433
Cidade Cidade

Educação levanta números da evasão escolar

Educação levanta

12/05/2021 03h00
Por: Euripedes Antonio Campos

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) preparou e já está colocando em prática uma série de ações para minimizar a evasão escolar nas unidades de ensino da rede, uma das consequências mais negativas da pandemia pelo novo coronavírus.


"Estamos trabalhando para evitar que o aluno perca o ano. Faremos uma busca ativa de todos", afirmou a titular da Pasta, professora Sidnéia Zafalon, que já solicitou aos gestores das 75 escolas e Cemeis um amplo levantamento do número de alunos que não estão acompanhando as aulas remotas e nem buscando as atividades impressas.


Até o envio dos números, aguardado para este mês, a Semed trabalha em outras frentes também por meio das Diretorias de Ensino e de Apoio à Educação Básica e dos Departamentos de Educação Inclusiva e de Inspeção Escolar, além da Seção de Assistência ao Educando.


Outros dados da Semed, porém, auxiliam na elaboração das ações para conter a evasão escolar na rede municipal. Já se sabe que dos alunos da Educação Infantil, 16% têm dificuldades de conexão com a internet, enquanto no Ensino Fundamental o índice é de 29%.


Esse público é atendido pelas tarefas impressas entregues nas unidades escolares às segundas, quartas e sextas-feiras. Orientação da Semed aos gestores das escolas e Cemeis é para uma busca ativa dos alunos que não pegam ou não retornam as atividades executadas.


Nesta semana, Sidnéia reuniu-se com o Conselho Tutelar para solicitar apoio nessa empreitada, bem como o desenvolvimento de ações conjuntas para minimizar o abandono e a evasão e também preveni-las.


Com a secretária estavam as diretoras Luciana Gouvêa (Ensino) e Maria Inês Pucci de Martino Prata (Apoio à Educação Básica), as chefes dos Departamentos de Educação Inclusiva, Maria Afonsina Colavolpe Rodrigues da Cunha, e de Inspeção Escolar, Maria Beatriz Domingos Cunha, e a equipe da Seção de Assistência ao Educando, os assistentes sociais Carla Arantes Ribeiro Ramos da Silva, Joana Darc Aparecida Braz, Marcella Marcondes Resende, Phablo Fernando Paula Lemes e Valquíria Alves Mariano.


Conforme acordado entre a Semed e o Conselho Tutelar, esgotados os recursos de busca ativa dos alunos evadidos, serão elaborados relatórios detalhados caso a caso, para envio aos conselheiros a fim de que possam contribuir para localizar esses estudantes.


Os conselheiros José do Carmo de Oliveira, Monalisa Santos Araújo, Letícia Silva Nogueira, Cássia Aparecida dos Santos Silva e Érika Ribeiro Almeida Dias participaram da reunião.


Além disso, nos próximos dias as contas de água da Companha Operacional de Desenvolvimento, Saneamento e Ações Urbanas trarão impressas uma chamada aos pais/responsáveis pelos alunos da rede municipal, para que busquem as atividades dos filhos nas unidades escolares.


"A evasão não é uma situação da pandemia, mas sabemos que ela aumentou no período e precisamos ser ágeis para não perdermos nossos alunos", colocou Sidnéia.


Ela cita estudo do Fundo de Emergência Internacional das Nações Unidas para Infância (Unicef), intitulado "Enfrentamento da cultura do fracasso escolar", segundo o qual, no ano passado cerca de 5,5 milhões de crianças e adolescentes ficaram sem acesso à educação no País.


Para a Educação, o combate à evasão escolar, além de assegurar o ensino de qualidade ao aluno, também surge como um eficaz instrumento de prevenção e combate à violência e à imensa desigualdade social brasileira.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias