Segunda, 21 de Junho de 2021
(34) 99869-4433
Esporte Esporte

Tribunal de Madri pede que corte da UE decida legalidade da Superliga

Tribunal de Madri

14/05/2021 03h00
Por: Euripedes Antonio Campos

De 12 times, apenas Real, Barça e Juventus permanecem no projeto

Um tribunal de Madri pediu ao Tribunal de Justiça da União Europeia que determine se a Fifa e a Uefa, entidades governantes do futebol mundial e europeu, estão violando a lei de competição da UE ao impedir clubes de criarem uma Superliga Europeia dissidente.  

A corte comercial da capital espanhola também indagou à mais alta instância da Europa se Fifa e Uefa estão habilitadas a impor restrições ou penalidades a times que continuam integrando a liga.

A Superliga foi anunciada no mês passado por 12 clubes fundadores, mas desmoronou depois de menos de 48 horas na esteira da revolta de torcedores, governos, jogadores e técnicos.

Nove times - Manchester United, Liverpool, Manchester City, Chelsea, Tottenham Hotspur, Arsenal, Milan, Inter de Milão e Atlético de Madri - se retiraram oficialmente e aceitaram penalidades financeiras da Uefa por sua participação no processo.

Cada um deles também assinou uma declaração de compromisso com a entidade europeia na semana passada.

Mas três dos fundadores --Real Madrid, Barcelona e Juventus-- não romperam com o projeto.

Ontem (12), a Uefa anunciou a nomeação de inspetores disciplinares que realizarão uma investigação para saber ser os três clubes violaram o arcabouço legal da entidade.

A corte de Madri, que no mês passado ordenou que Fifa, Uefa e todas as suas federações associadas não devem adotar "qualquer medida que proíba, restrinja, limite ou condicione de nenhuma maneira" a Superliga, pediu que o maior tribunal da UE arbitre a questão.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias