Quarta, 16 de Junho de 2021
(34) 99869-4433
Anúncio
Cidade Social

Renatinha Mourão

Rodrigo

11/06/2021 04h00
Por: Euripedes Antonio Campos
Em uma das inúmeras viagens ao lado do Deputado Franco, sempre companheiro de todas as horas.O trabalho era uma das suas paixões
Em uma das inúmeras viagens ao lado do Deputado Franco, sempre companheiro de todas as horas.O trabalho era uma das suas paixões

Rodrigo,

 

Começamos essa homenagem com um texto escrito por você:

 

"Se hoje é um dia difícil pra você também, por não ter o seu papai por aqui pra abraçar, tente não ficar triste. Se é porque ele já voltou para a pátria espiritual, agradeça pelo tempo que estiveram juntos, que serviu para curar faltas recíprocas de tempos idos. Faça uma prece, converse com ele, o chame pelo nome ou apelido de sempre, pois, como nos ensinou Santo Agostinho, o fio não foi cortado, você não pode vê-lo ou abraçá-lo, é verdade, mas pode conversar com ele com o mesmo carinho de sempre. Se é porque a palavra pai nunca te significou amor, faça uma prece também, ele vai precisar, pois transformar a dádiva de amar um filho na dor do desafeto, do abandono, é falta que se custa muito a compensar. Não torne as coisas mais difíceis pra ele e se liberte disso tendo a compaixão do perdão. Quem sabe, nesse caso, a mamãe não mereça beijos e abraços dobrados né? Ou aquele vovô tão amado, aquele tiozão tão presente, aquele irmão protetor? Seu coração vai saber te dizer direitinho... E se for dia de você receber abraços, aproveite, agradeça e renove seu estoque de amor! Com o passar do tempo, percebo que a dor da ausência dos meus queridos vai diminuindo conforme aumenta a minha compreensão de que este mundo não era o deles mesmo, portanto, é natural que tenham ido embora. Aliás, também não é o meu mundo. Então, a saudade do que se foi se torna ansiedade pelo que virá! O laço inquebrantável do amor e a perenidade do espírito nos dão a certeza do reencontro, mas somente Jesus, em sua bondade, sabe quando todos estarão preparados para isso. Até lá, a vida é uma viagem longa, sem bagagem, sem destino, com passagem de volta comprada, mas com a data em branco. Em breve, Jesus manda avisar que já é hora de voltar. E voltar pra casa depois de uma longa viagem é sempre uma alegria, principalmente se as pessoas que te amam já estão a te esperar! Meus pais se foram há alguns anos, e hoje eu sei que quando a minha viagem terminar, eles vão estar me esperando no portão da nossa casa....!"

 

Temos certeza que você está ao lado dos seus pais e do nosso Pai, e isso nos conforta um pouco.

Muitos o conheciam como um profissional excepcional, talvez não tenham tido a oportunidade de conhecer o ser humano incrível que foi. Nunca negou ajuda a ninguém, e sempre tinha uma palavra para confortar, elogiar, nos alegrar, nos fazer rir... e como você nos fez rir, Rodrigo! Seu humor era impressionante, as vezes no seu canto quando não estava nos melhores dias, ainda sim conseguia nos tirar um sorriso.

E não podemos dizer que foi a primeira vez que você nos fez chorar, já choramos muito, mas foram nas vitórias que choramos, foram choros de emoção. E como choramos também!

 

Aos irmãos Bruno e Bethânia ficam aqui nossos sinceros sentimentos e o nosso carinho. "É insuportável sofrer sozinho. Os sofrimentos só são suportáveis quando vividos em comunhão." Construímos uma família de amigos ao longo desses anos e estaremos sempre aqui para vocês.

 

A você, Franco, nossa solidariedade, como está difícil o Gabinete sem o Rodrigo. Deus te dê muita sabedoria para continuar essa caminhada dura sem seu fiel escudeiro. Nossa equipe seguirá firme e unida nessa jornada com você. 

 

Essa é uma homenagem da colunista e de todos os amigos do Gabinete do Deputado Franco Cartafina.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias