Coluna

Política

Cláudio Humberto

Cláudio Humberto

Cláudio HumbertoCláudio Humberto Rosa e Silva é um jornalista brasileiro, colunista e editor-chefe do Diário do Poder, responsável pela ascensão de Fernando Collor de Mello no cenário político nacional. Sua coluna é reproduzida em jornais de todo o Brasil.

10/09/2019 06h00Atualizado há 2 meses
Por: Redação

“O que nós estamos fazendo hoje é libertar cada jovem”

Ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) sobre a carteira estudantil gratuita e digital

 

Militares tentam reaproximar Mourão de Bolsonaro

Há um trabalho intenso no Planalto para “reintegrar” o vice-presidente Hamilton Mourão ao “núcleo duro” do governo, do qual foi afastado, sem prévio aviso, em razão das diferenças de opinião com o presidente Jair Bolsonaro, que não hesitava em tornar públicas. Mourão passou a ocupar espaços e atrair simpatizantes. Mas no Planalto foi até taxado de “demagogo”, pelas declarações “que a imprensa queria ouvir”.

 

Mosca azul

“Ele foi mordido pela mosca azul, mas está na hora de voltar receber missões, que cumpre com presteza e rigor”, avalia destacado general.

 

Desapareceu

Mourão evita holofotes desde maio, auge das queixas, quando deixou de contar com a assessoria competente de André Gustavo Stumpf.

 

Até no Congresso

O deputado Marco Feliciano (Pode-SP), ligado a Bolsonaro, chegou a pedir impeachment de Mourão por “desdizer” o presidente.

 

No auge

Carlos Bolsonaro, filho do presidente, disse achar “estranhíssimo o alinhamento” de Mourão com políticos que detestam o presidente.

 

Otimismo na Economia contrasta com apreensão

As equipes econômica e técnica de Jair Bolsonaro andam tão otimistas com o futuro que, no governo, são os únicos que não perdem um minuto de preocupação com declarações do presidente que geram crises diárias, até no exterior. Preocupam-se mais com a travessia de 2019. “O País quebrou”, tem dito membros importantes do Ministério Economia, como Rogério Marinho, com a certeza de quem conhece as contas e sabe que a situação é muito pior do que eles deixam escapar.

 

Confiança no futuro

“Este é o ano da ruindade”, diz Marinho a amigos, com seu jeito manso de falar. É um dos mais confiantes no futuro imediato do País.

 

Não vê quem não quer

Nas horas de folga, a área econômica do governo se diverte ironizando a incapacidade da imprensa de perceber o que está por vir. 

 

Nunca antes neste país

Na Infraestrutura, que vive a expectativa da privatizações e concessões já em 2020, o clima é de euforia com investimentos de R$208 bilhões. 

 

Melhor testemunha?

A CPI do BNDES ouve neste terça-feira (10) o empresário Fernando Mendonça França, investigado da Operação Ararath, da Polícia Federal. Ele foi chamado pelo deputado Altineu Côrtes (PL-RJ) para falar como testemunha sobre falcatruas internacionais do BNDES.

 

Bancada da bala

Criada para estigmatizar deputados contrários à legislação que favorece os criminosos, a expressão “bancada da bala” passou a ser usada pelos próprios integrantes da Frente Parlamentar de Segurança.

 

Bom começo de mês

Segundo a Bolsa de Valores (B3), entre 2 de janeiro e 4 de setembro, os investidores estrangeiros aportaram R$1,7 bilhão em recursos no mercado de renda variável no Brasil.

 

PODER SEM PUDOR

Tricolor doente

 

Além da salutar irreverência, o genial pianista Arthur Moreira Lima é reconhecido, talvez, como o mais “doente” dos torcedores do Fluminense do Rio. Certa vez, ao ser apresentado a um conhecido e respeitado embaixador brasileiro, o músico ouviu do diplomata: “Muito prazer, Vasco Leitão da Cunha.” Arthur respondeu de bate-pronto:

“Prazer, Fluminense Moreira Lima.”

 

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias