PMU
Sarampo

Minas já tem 18 casos de sarampo e 288 em investigação

Dos 18 casos, dez são de Uberlândia que ainda tem 57 casos em investigação

12/09/2019 06h00
Por: Redação

A Secretaria de Estado de Saúde divulgou ontem novo boletim epidemiológico de sarampo apontando que já são 18 casos confirmados em Minas Gerais. O boletim da semana passada mostrava que eram 13 casos. Desde o início de 2019, foram notificados 489 casos, provenientes de 135 municípios mineiros, contra 310 da semana passada, ou seja, 179 notificações a mais em menos de seis dias. Destes, 288 estão em investigação, 183 foram descartados e 18 casos foram confirmados. Somente nos últimos 90 dias (Semana 24 a 36 de 2019 aproximadamente) foram confirmados 14 casos da doença no Estado, 11 associados a dois casos importado do Estado de São Paulo e 3 pelo critério laboratorial, sem história de contato conhecida.

Dos 18 casos, dez são de Uberlândia que ainda tem 57 casos em investigação.

Não foram divulgados o balanço por município dos casos suspeitos nas cidades do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, sendo citadas somente cidades onde já existe a confirmação dos casos. Dos casos confirmados, além dos dez de Uberlândia, cinco são da Grande BH, um de Juiz de Fora, um de Pedralva (Sul de Minas) e outro de Jundiaí, interior de São Paulo, sendo que este último foi notificado e hospitalizado na capital mineira.

Na tarde de segunda-feira (9), a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Mirante, em Uberaba, recebeu uma moça de 19 anos com suspeita da doença. Ela evadiu-se do local, mas a Secretaria Municipal de Saúde encontrou a paciente e realizou a vacina. Também foram na sua residência no seu trabalho e vacinaram as pessoas que tiveram contato com ela, para interromper a cadeia de contaminação. A medida faz parte dos protocolos de atendimento a suspeita de sarampo da Secretaria Municipal de Saúde e dos padrões de segurança internacionais das normas acreditadoras.

Segundo o boletim, dos 18 casos confirmados, quatro ocorreram no primeiro trimestre de 2019 e são de moradores de Belo Horizonte, Contagem e Betim, tendo esta cadeia, como caso índice, um viajante da proveniente da Europa.  

Nas últimas semanas, 10 casos de pessoas residentes em Uberlândia foram confirmados em uma mesma cadeia de transmissão. Estes casos foram confirmados pelo critério clínico-epidemiológico, isto é, apresentaram sinais e sintomas característicos da doença e têm esta história de contato direto com o caso de sarampo confirmado. 

“O desconhecimento de casos suspeitos, associado a baixas coberturas vacinais coloca o território em risco perante a possibilidade de circulação da doença, uma vez que manifestações clínicas como exantema associados ou não a febre, tosse, coriza e dores articulares são comuns em atendimentos corriqueiros vivenciados nos serviços de saúde”, observa o boletim da SES.

Vale lembrar que sarampo é uma doença viral, infecciosa aguda, grave, transmissível, altamente contagiosa e comum na infância. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa por meio de secreções (ou aerossóis) presentes na fala, tosse, espirros ou até mesmo respiração. Na presença de pessoas não imunizadas ou que nunca apresentaram sarampo, a doença pode se manter em níveis endêmicos, produzindo epidemias recorrentes.

 

Vacinação – A vacina é a única forma de imunizar contra a doença. As doses da vacina contra Tríplice Viral, que imuniza contra caxumba, rubéola e sarampo, estão disponíveis nas salas de vacinação, das 30 Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Uberaba. O horário de atendimento é das 8h às 16h. (MGS)

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias