Mosaic
Coluna

Política

Cláudio Humberto

Cláudio Humberto

Cláudio HumbertoCláudio Humberto Rosa e Silva é um jornalista brasileiro, colunista e editor-chefe do Diário do Poder, responsável pela ascensão de Fernando Collor de Mello no cenário político nacional. Sua coluna é reproduzida em jornais de todo o Brasil.

15/09/2019 06h00Atualizado há 3 meses
Por: Redação

“Melhorou, mas não o suficiente”

Rogério Marinho, secretario de Previdência e Trabalho, sobre os níveis de desemprego

 

Brasil deve alardear expertise em guerra na selva

Tipos como o francês Emmanuel Macron pregam a “internacionalização da Amazônia” por avaliarem que o Brasil não tem meios de defender-se de agressão externa. É um erro grosseiro, como advertiu Carlos Blanco de Morais, catedrático da Universidade de Lisboa. Ele lembra que Exército brasileiro é um dos melhores do mundo em combate na selva, e conhece bem o terreno. Diplomatas defendem no governo que o Brasil passe a alardear sua expertise para inibir fantasias colonialistas.

 

Exercícios educativos

A ideia é fazer exercícios militares de grande visibilidade, na Amazônia, até para educar quem sonha invadir o Brasil para “salvar a Amazônia”.

 

Loucos à espreita

Um sujeito chamado Stephen Walt publicou na revista Foreign Policy, dos EUA, o artigo “Quem vai invadir o Brasil para salvar a Amazônia?”

 

Crença ingênua

Após a redemocratização, o Brasil descuidou da defesa com base na crença ingênua de que a melhor defesa do pobre é a “força do direito”.

 

Lógica de coitado

Pela lógica de “pobre bem comportado”, em vigor há anos, a segurança e o progresso do Brasil seriam decorrência da “confiança” dos ricos.

 

Governo planeja minirreforma após a Previdência

O governo Bolsonaro deve realizar uma minirreforma ministerial após a aprovação das reformas da Previdência e Tributária. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, já pode começar a arrumar gavetas. Além de enroladíssimo, seu desempenho é considerado sofrível. O presidente Jair Bolsonaro só não cogita substituir os três ministros do núcleo duro do governo, dos quais se orgulha muito: Sérgio Moro (Justiça), Paulo Guedes (Economia) e Tarcísio Freitas (Infraestrutura).

 

Damares fica

Antes tida como “instável”, a ministra Damares (Direitos Humanos) se tornou das mais importantes do governo e deve permanecer no cargo.

 

Cidadania menor

Vai encolher, na reforma, o Ministério da Cidadania chefiado por Osmar Terra, união das pastas do Esporte, Cultura e Desenvolvimento Social.

 

Marca do pênalti

Após ver reduzidas suas atribuições, Onyx Lorenzoni (Casa Civil) está sob observação. Se não “encher os olhos do presidente”, vai dançar.

 

Que País é este?

Políticos subornados por empreiteiras, que até pagavam campanhas e suas contas pessoais, andaram cabisbaixos. Mas, impunes, criaram asas. Agora ameaçam prender quem os investigou.

 

PODER SEM PUDOR

Susto na campanha

Aloysio Nunes Ferreira era líder do governo na Assembleia paulista e confessou ao governador Orestes Quércia que, sem tempo para campanha, temia ser derrotado na disputa para deputado. O pior é que o prefeito de Rio Preto, Manoel Antunes, era seu concorrente na mesma base. Quércia ligou para Antunes: “Soube da sua candidatura, parabéns. Conte comigo!” Aluysio quase tem um infarto. Quércia tentou acalmá-lo: “Tenho algo melhor para você.” De fato, ele acabaria eleito vice-governador na chapa de Luiz Antônio Fleury Filho.

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias