Pet News

Cachorro sente calor?

Marcos Moreno

Marcos Moreno

Marcos MorenoSou Marcos Moreno, comunicador com vários anos dedicados ao trabalho de colunista e assessor de imprensa. Há alguns anos com trabalho na mídia impressa e eletrônica voltado para os animais, notadamente pets.

20/09/2019 06h00Atualizado há 2 meses
Por: Redação

 

Cachorro  sente  calor?

Sim, cachorro sente muito calor! Com a notícia do falecimento de um Buldogue Francês  no Rio de Janeiro,  muitos tutores estão com medo do mal que o calor pode fazer aos cachorrinhos.

De fato, é necessário tomar alguns cuidados com a saúde do animal nesta temporada de calor intenso. Por isso, separamos algumas dicas para não passar apuros neste verão. Você sabe o que fazer para refrescar o cachorro no calor? Confira!

 

1. Atenção dobrada aos focinhos curtos

Você já deve ter ouvido falar que o Buldogue pode ter muitos problemas respiratórios. Sim, é verdade! Raças com o focinho achatado, os braquicefálicos, têm dificuldade para respirar. Com o calor intenso e a baixa umidade do ar, este problema pode aumentar. A dica é diminuir os exercícios físicos e, se possível, utilizar um umidificador de ar nos ambientes de convivência do animal.

 

2. Cuidado com a temperatura do carro

O carro é como uma estufa, pois armazena calor em seu interior. A sensação térmica dentro do automóvel pode ser muito superior ao clima do ambiente externo. Por isso, nada de deixar o bichinho dentro do carro na hora de fazer aquelas comprinhas. Além do ambiente fechado impedir a troca de ar, o calor pode se tornar insuportável para o animal.

 

3. Mantenha o ambiente fresco

Quem não gosta de um bom ventilador quando o assunto é calor, que atire a primeira pedra. Assim como nós, os cãezinhos também merecem se refrescar. Por isso, sempre mantenha o ambiente fresco e arejado.

Mas, atenção: se optar pelo ar condicionado, não deixe a temperatura muito baixa. O ideal é que o ambiente fique fresco e não gelado.

 

4. Passeio de cachorro: cuidado com as saidinhas fora de horário

Programe-se para levar o cão para passear em horários que o calor está menos intenso. Isto é: até 10h da manhã e depois das 16h. No horário de verão, o ideal é que o passeio aconteça até 11h e depois das 17h. Assim, problemas como asfalto quente diminuem, e muito. Além, de problemas como desidratação e queimaduras de pele.

 

5. Água nunca é demais

O primeiro ponto é: seu cachorro precisa tomar água com frequência. Com as altas temperaturas, é normal que o corpo elimine mais líquido. Por isso, é necessário que essa água seja reposta.

Se o peludo não toma muita água, é importante pensar em estratégias para incentivá-lo. Espalhar potes de água pela casa e investir em um bebedouro de corrente podem ser boas alternativas para que ele beba água.

Um truque bem legal é colocar pedras de gelo no pote de água, assim, ele irá se divertir com as pedrinhas de gelo. Mas fique de olho para ele não engasgar.

Não esqueça de levar água para os passeios!

 

6. Cachorro peludo sente calor?

Tudo depende do tipo de pelo do animal. Algumas pelagens são próprias para aguentar as altas ou baixas temperaturas. Raças como o Border Collie, Samoieda, Pastor Alemão e Husky  Siberiano possuem esse tipo de pelo. Mas, aproveite para dar um tapa no visual do bichinho e leve-o para tosar. Além do novo visual, com certeza ele vai sofrer bem menos com as altas temperaturas.

 

7. Uma alimentação saudável para cães faz toda a diferença

No calor o cão sua mais e perde mais líquidos. E, assim como beber água, manter uma alimentação saudável e equilibrada faz toda a diferença. 

 

8. As patinhas podem queimar

Uma coisa que acabamos esquecendo de fazer, é verificar a temperatura do solo, antes de levar o pet para passear. Imagine você andando descalço no asfalto quente. Não é uma sensação muito agradável, não é mesmo? As patinhas do cachorro são sensíveis e não aguentam altas temperaturas. Este descuido pode ocasionar queimaduras graves nas patas.

 

9. Que banho bom!

No verão você pode caprichar no banho. Ainda mais se o seu cão gosta deste momento. Você pode deixar a água de morna a fria para refrescar. E cuidado com o desperdício, ok?

 

10. Vá devagar com os exercícios físicos

Os exercícios físicos são parte fundamental da saúde do cão. Mas o calor em excesso pode deixar o cão desidratado. Por isso, não economize na água e respeite o limite do animal.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias