Terça, 25 de Janeiro de 2022
30°

Nuvens esparsas

Uberaba - MG

Cidade Bastidores

PMMG REAGE

PMMG REAGE

27/10/2021 às 04h00
Por: Redação
Compartilhe:
Militares pedem recomposição salarial 12% sobre os vencimentos
Militares pedem recomposição salarial 12% sobre os vencimentos

PMMG REAGE

Praças e oficiais da Polícia Militar de MG não vão ficar de braços cruzados, diante da negativa do governo em cumprir o acordo que reconheceu aos policiais civis, militares e aos bombeiros a recomposição salarial, motivada pela inflação, através do pagamento de duas parcelas de 12% sobre seus vencimentos.

 

PERITOS VIAJANTES

Peritos criminais da Polícia Civil de MG estão tendo que viajar até 200 km para cumprirem suas rotinas de trabalho. Não há peritos suficientes na PC para atender as demandas que não param de aumentar, porque a criminalidade sempre cresce. E não há, ao que se sabe, providências que possam amenizar tal sacrifício. Além dessa deficiência de pessoal técnico habilitado, a instituição precisa também resolver o improdutivo conflito funcional que sempre existiu entre peritos e delegados de polícia. 

 

BLOCO NA RUA

Faltando pouco menos de um ano para a disputa eleitoral de 2022, a terceira via enfim colocou de fato o bloco na rua. Nos últimos dias, os principais nomes que concorrem por essa fatia do eleitorado fizeram movimentos para se colocarem em evidência e tentarem começar um difícil processo de quebra de polarização entre o atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A campanha ao Palácio do Planalto agora já começou de forma mais intensa.

 

CIRO GOMES

Entre os nomes que se movimentaram na última semana, destaca-se o de Ciro Gomes (PDT), que hoje lidera esse pelotão de fundo. O ex-ministro e ex-governador do Ceará iniciou uma mobilização, que inclusive contou já com jingle e slogan preparado pelo marqueteiro João Santana. O “Prefiro Ciro” foi estampado em prédios e bandeiras e a militância pedetista fez, inclusive, ações para adesivar carros em diversas capitais do país. Coisa que, normalmente, vemos em período de campanha efetiva, mas que, no Brasil, com regras frouxas para a propaganda eleitoral, costumamos ver cada vez mais cedo.

 

rodrigo pacheco

Quem também se movimentou mais foi o até então tímido Rodrigo Pacheco, presidente do Senado e do Congresso. Hoje (27), ele se filiará oficialmente ao PSD mas, no fim de semana, já participou do encontro estadual do partido no Rio de Janeiro. O senador foi saudado como “futuro presidente do Brasil” diversas vezes, exaltado por Eduardo Paes e Gilberto Kassab, e fez um discurso que mostrou um pouco do tom que adotará na campanha, com alfinetadas em Jair Bolsonaro e a pregação de união do Brasil.

 

SERGIO MORO

Quem também já está com filiação agendada, mas para o mês de novembro, é o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro. Após finalizar seu trabalho de consultoria nos Estados Unidos e acertar a entrada no Podemos, ele usará o lançamento de seu livro para ganhar mais espaço e tentar colocar seu projeto eleitoral em prática. A publicação será lançada oficialmente em dezembro, em várias capitais brasileiras, mas já está em pré-venda, e inclusive na lista dos mais vendidos nas primeiras horas em que foi disponibilizada no site da Amazon.

 

JOAO DORIA/ EDUARDO LEITE

Na lista dos que colocaram a campanha mais efetivamente nas ruas vemos também os tucanos, que travam uma interessante batalha interna no partido. Na última semana, o governador de São Paulo, João Doria, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, realizaram um debate transmitido por veículos de comunicação. Nos bastidores, os dois primeiros, que praticamente polarizam a disputa, trocam farpas e acusações sobre os rumos do processo eleitoral.

 

TIMIDEZ

Com mais de uma dezena de pré-candidatos hoje colocados - nem todos obviamente vão se viabilizar - o grande desafio no primeiro momento é colocar-se em evidência diante dos demais. Só quem conseguir se desgarrar terá alguma chance de ser visto como alternativa a Lula e a Bolsonaro. Além desses citados, há outros nomes que estão mais tímidos até aqui, como José Luiz Datena (União Brasil), Luiz Henrique Mandetta (União Brasil), Simone Tebet (MDB), Luiz Felipe D’Avila (Novo) e Alessandro Vieira (Cidadania), por exemplo. Com tanta gente disputando um espaço de cerca de um terço do eleitorado, a disputa necessariamente será quente e difícil. Quanto antes esse trabalho começar para valer, mais chances um desses nomes terá de romper a hoje muito provável polarização entre petistas e bolsonaristas.

 

FURA-TETOS

“O exemplo tem que vir de cima”, diz sempre que provocado o governador Romeu Zema. Nessa perspectiva, deputados estaduais querem ajudar sua excelência passando um pente-fino na folha de pagamentos dos servidores comissionados do Estado; e já começaram pela Secretaria da Fazenda, onde se assustaram com o que recebem alguns servidores. Entre esses está o subsecretário Luiz Cláudio Fernandes Lourenço Gomes, com vencimentos provenientes do Estado e do governo federal, que juntos superam em muito o teto constitucional permitido. Há outro funcionário que ocupa uma pasta considerada “fantasma” pelos deputados: é a Secretaria de Desestatização, cuja criação ainda não passou pelo crivo da Assembleia Legislativa de MG, mas já tem secretário recebendo vencimentos pelo exercício do cargo. É o senhor Victor Magalhães Cezarini.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Bastidores
Bastidores
Sobre
Uberaba - MG Atualizado às 16h26 - Fonte: ClimaTempo
30°
Nuvens esparsas

Mín. 18° Máx. 30°

Qua 31°C 18°C
Qui 30°C 18°C
Sex 31°C 19°C
Sáb 30°C 20°C
Dom 29°C 19°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Enquete
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias