Cria Criança
Futebol

Messi é eleito pela sexta vez o melhor jogador do mundo

"Eu sempre digo que o prêmio individual é secundário, o mais importante é o coletivo", disse

24/09/2019 06h00
Por: Redação
Lionel Messi está de volta ao topo do futebol mundial - Foto: Divulgação/G1
Lionel Messi está de volta ao topo do futebol mundial - Foto: Divulgação/G1

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, criticou o mais recente episódio de racismo no futebol italiano, ontem, durante a entrega do prêmio Figa The Best. “Isso não é aceitável. Temos que dizer não a isso, não apenas no futebol mas na sociedade. Temos que chutar o racismo para fora do futebol e da sociedade, na Itália e no mundo”.

O argentino Lionel Messi está de volta ao topo do futebol mundial. O craque do Barcelona ganhou o prêmio Fifa The Best, eleito pela sexta vez o melhor da temporada. “Na verdade, eu sempre digo que o prêmio individual é secundário, o mais importante é o coletivo. Mas hoje é especial para mim, tive a oportunidade de estar ao lado da minha mulher e de dois dos meus três filhos. O Thiago já veio aqui mas era muito pequeno, hoje vê-los ali não tem preço. São dois apaixonados por futebol, e estão adorando ver tantos jogadores aqui, não sabem se pedem autógrafos, estão tímidos”.

O alemão Jurgen Klopp, campeão europeu com o Liverpool, é eleito o melhor treinador do mundo na temporada 2018/2019. Ele superou Pep Guardiola, do Manchester City, e Mauricio Pochettino, do Tottenham, para vencer pela primeira vez o troféu. “O que eu posso dizer? Quero agradecer a muita gente, em primeiro lugar a minha família. Há dez, 20 anos atrás eu não poderia imaginar estar aqui. (O Liverpool) é um time incrível, meu objetivo foi conquistado mas eu tenho que agradecer ao meu time, porque como técnico você só pode ser tão bom quanto o seu time”.

Jurgen Klopp aproveitou a premiação para anunciar que está se juntando à ONG Common Goal, criada pelo jogador espanhol Juan Mata, do Manchester United. A instituição conta com mais de 100 jogadores e treinadores, homens e mulheres, que doam 1% dos seus salários para projetos sociais e educacionais ligados ao futebol ao redor do mundo.

O húngaro Dániel Szóri, do Debreceni, ganha o Prêmio Puskás de gol mais bonito do ano. O jovem jogador, de 18 anos, marcou um golaço de bicicleta em seu primeiro jogo como profissional. Indicado pela sexta vez, Lionel Messi fica novamente sem o troféu do golaço do ano.

O técnico argentino Marcelo Bielsa e o time que ele dirige, Leeds United, venceram o prêmio Fair Play Fifa. Na última temporada, o Leeds precisava vencer o Aston Villa para subir à primeira divisão inglesa, mas quando seu time marcou um gol com um jogador adversário machucado em campo, Bielsa ordenou que o Leeds deixasse o Aston Villa marcar o gol de empate. O jogo terminou 1 a 1.

Anunciado por Marta, o brasileiro Alisson é eleito o melhor goleiro do mundo, superando o colega de seleção Ederson e o goleiro alemão do Barcelona, Ter Stegen. “É um grande prazer receber esse prêmio, que representa tudo o que eu trabalhei na minha vida até chegar aqui, gostaria de agradecer especialmente à minha esposa, minha filha, meu filho recém-nascido, meus pais. Estou sem palavras, obrigado Deus por estar aqui, recebendo esse prêmio das mãos de uma grande brasileira, a Rainha Marta”.

Alisson e Marcelo representam o Brasil na seleção mundial FIFPro: Alisson (Brasil), De Ligt (Holanda), Sergio Ramos (Espanha), Van Dijk (Holanda) e Marcelo (Brasil); Modric (Croácia), De Jong (Holanda) e Eden Hazard (Bélgica); Mbappé (França), Messi (Argentina) e Cristiano Ronaldo (Portugal).

A reportagem do Grupo Globo sobre a torcedora palmeirense Silvia Grecco, que narra os jogos do time para o filho Nikollas, que é cego, vence o prêmio Fifa Fan Awards. A reportagem foi feita pelo repórter Marco Aurélio Souza. “Eu gostaria de compartilhar este prêmio com o senhor Justo Sánchez, que também tem uma linda história de amor com o filho dele. Nikollas, aqui na frente estão muitas pessoas, muitos jogadores, muitos ídolos, estamos aqui representando nosso time, Palmeiras, e todos os torcedores do Brasil e do mundo, todos aqueles que torcem pela pessoa com deficiência. O futebol pode transformar a vida dessas pessoas, e com o simples gesto de narrar os jogos para o meu filho, tivemos a oportunidade de um jornalista da TV Globo, Marco Aurélio Souza, nos ver com os olhos do coração”, discursou Sívia Grecco.

A holandesa Sari van Veenendaal, de 29 anos, foi eleita a melhor goleira do mundo.

Marta, do Orlando Pride, é eleita para a seleção feminina mundial FIFPro. É a primeira vez que a entidade mundial que representa os jogadores e jogadoras profissionais premia uma seleção feminina na festa da Fifa. O Brasil teve ainda duas outras concorrentes, a volante Formiga, do PSG, e a meia-atacante Andressa Alves, ex-Barcelona, hoje na Roma.

A seleção mundial da FIFPro é: Sari van Veendaal (Holanda), Lucy Bronze (Inglaterra), Nilla Fischer (Suécia), Kelly O’Hara (EUA) e Wendie Renard (França); Julie Ertz (EUA), Amandine Henry (França) e Rose Lavelle (EUA); Alex Morgan (EUA), Megan Rapinoe (EUA) e Marta (Brasil).

A americana Megan Rapinoe é eleita a melhor jogadora do mundo

A americana Jill Ellis, que comandou a seleção dos Estados Unidos ao título da Copa do Mundo da França, ganhou o prêmio de melhor treinadora de futebol feminino do mundo. “Gostaria muito de agradecer às minhas jogadoras espetaculares, elas são incríveis, são as melhores. Como treinadora, sabemos que sem as jogadoras não conseguimos conquistar esses prêmios. Gostaria de agradecer também à minha comissão técnica e à minha família, e aos meus mais antigos fãs, meu pai e minha mãe. Meu pai foi meu primeiro técnico”.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias