Terça, 25 de Janeiro de 2022
30°

Nuvens esparsas

Uberaba - MG

Geral Cláudio Humberto

CCJ aprova Mendonça e apequena Alcolumbre

CCJ aprova Mendonça e apequena Alcolumbre

04/12/2021 às 04h00
Por: Redação
Compartilhe:
ACM era dureza
ACM era dureza

“Na vida, a Bíblia. No Supremo, a Constituição”

André Mendonça, durante sua sabatina para integrar o Supremo Tribunal Federal (STF)

 

CCJ aprova Mendonça e apequena Alcolumbre

Teve o significado de uma derrota humilhante de Davi Alcolumbre (DEM-AP) a aprovação de André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal (STF) por 18x9 votos na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), seguida dos 47x32 no plenário do Senado. Sem votos para rejeitar a indicação do presidente Jair Bolsonaro, o senador do Amapá apelou para o poder que restava: a pauta da comissão. E tentou vencer pelo cansaço por 140 dias. No fim, a própria CCJ o derrotou.

 

Demora ajudou

A demora jogou contra Alcolumbre e os que torciam pela rejeição. Hábil e educado, o futuro ministro do STF teve mais tempo para se articular.

 

Upgrade no telhado

Quase 5 meses de espera permitiram a Mendonça ampliar apoio dos senadores. Pôde até fazer implante de cabelos e vê-los crescer.

 

Resultado esperado

O voto é secreto, mas, além de Alcolumbre, quase toda oposição da CPI da Pandemia integra a CCJ, onde governistas são maioria.

 

Magistrado maltratado

Na composição do STF, nenhum dos ministros passou tanto tempo quanto Mendonça esperando sua sabatina na CCJ do Senado.

 

Doria confirma Datena apoiando o PSDB em 2022

O candidato do PSDB a presidente, João Doria, confirmou em Nova York que o apresentador José Luiz Datena estará no “campo de apoio” ao projeto eleitoral tucano em 2022. “Ele vai avançar conosco, no campo estadual, com Rodrigo Garcia, e conosco no plano presidencial”, afirmou. Doria, no entanto, disse que ainda é cedo para definir a “posição” de Datena, isto é, o cargo ao qual vai se candidatar.

 

Senado na mão

Datena aparece bem nas pesquisas para quaisquer cargos, mas é muito provável que o tucanato lhe ofereça a disputa pelo Senado.

 

Chapa improvável

O apresentador já se dispôs a ser vice de Doria, mas é improvável uma chapa apenas de paulistas na disputa presidencial.

 

Agora vai

O governador afirmou que a aliança com Datena esteve para ocorrer nas eleições de 2016 e 2018, mas agora é para valer.

 

Um homem de bem

A aprovação de André Mendonça pelo Senado, nesta quarta-feira (1º), é a garantia que um sujeito decente e um jurista qualificado será ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Sem arrodeio

Marcos Rogério (DEM-RO) foi direto e expôs o ativismo judicial durante sabatina de André Mendonça. Para o senador, partidos que não obtêm respaldo nas urnas usam o STF para impor a agenda ideológica.

 

Mandou mal

O ex-presidente da CPI da Pandemia, Omar Aziz (PSD-AM), pagou mico ao defender a idéia exótica de que o Supremo Tribunal Federal é mais importante que os poderes Executivo e Legislativo. Pegou mal.

 

Meta de 3 milhões

O resultado do Caged em outubro fez o Brasil chegar ao recorde de 2,6 milhões de empregos com carteira assinada em 10 meses. E começa a se refletir no panorama geral, com queda no total de desempregados.

 

Vírus do oportunismo

Apesar das explicações de especialistas sobre como a nova variante é próxima da delta e da P1, o que quase garante a eficácia da vacinação, o “mercado” tratou de estabelecer o pânico para lucrar alto.

 

Brasil voando

Com mais de 164 milhões de pessoas vacinadas, o Brasil já atingiu 100% do público-alvo e tem 77% da população geral que receberam ao menos uma dose, além de 63% de pessoas totalmente imunizadas.

 

Mudança de tendência

O Itaú divulgou dados interessantes sobre o mercado de câmbio, com o crescimento de 785% na compra de euro em espécie ao longo de 2021. Em setembro, superou as compras de dólar pela primeira vez.

 

Calma lá

Atuação do Banco Central e da equipe econômica começa a se refletir entre analistas financeiros. Estudo da Swiss Re Institute prevê a inflação de 2021 em 9%, além de 5,5% em 2022 e 3,5% em 2023.

 

Pensando bem...

...Alcolumbre é como o Flamengo no Brasileirão: conseguiu apenas adiar a vitória alheia.

 

PODER SEM PUDOR

ACM era dureza

Foi numa greve de motoristas de ônibus, em Salvador, que o falecido senador baiano ACM apelidou de “Waldir Moleza” ou “Waldir Lerdeza” o então governador da Bahia e depois ex-ministro da Defesa Waldir Pires. Chamado de “Toninho Ternura” ou “Toninho Malvadeza”, dependendo do humor popular ou dos fatos políticos, ACM viveu dias de glória naquela greve, com o povo revoltado gritando nas ruas: “Chega de Moleza, queremos Malvadeza!”

___

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

                        www.diariodopoder.com.br

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Cláudio Humberto
Cláudio Humberto
Sobre Cláudio Humberto Rosa e Silva é um jornalista brasileiro, colunista e editor-chefe do Diário do Poder, responsável pela ascensão de Fernando Collor de Mello no cenário político nacional. Sua coluna é reproduzida em jornais de todo o Brasil.
Uberaba - MG Atualizado às 16h46 - Fonte: ClimaTempo
30°
Nuvens esparsas

Mín. 18° Máx. 30°

Qua 31°C 18°C
Qui 30°C 18°C
Sex 31°C 19°C
Sáb 30°C 20°C
Dom 29°C 19°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Enquete
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias