Cria Criança
Coluna

Enólogo

Carlos Alberto Pereira

Carlos Alberto Pereira

Carlos Alberto PereiraEnófilo, Jornalista, Tecnólogo em Turismo e Hotelaria. Contato: [email protected] / 98412-6446

11/10/2019 06h00Atualizado há 17 horas
Por: Redação

 

O que é um Enólogo? Qual a diferença dele para o Enófilo e o Sommelier? 

Já falei destas diferenças por aqui, mas o interesse e as dúvidas continuam sendo relevantes, e é bem comum encontrar pessoas que nos fazem esta pergunta. Assim sendo, vou dedicar no dia de hoje para explicar melhor o que é um Enólogo, pois espero que com um conteúdo mais pormenorizado, possa melhor esclarecer meus queridos leitores. 

Mas é bom lembrarmos que o vinho é uma das bebidas mais populares e diversas do mundo, e é por isso que existe tanto interesse sobre o tema e importância em saber quem é o responsável pela produção deste sagrado néctar de Baco! Ai a relevância e o papel do enólogo, o profissional que é essencial nesta magia e alquimia! Aliás, os enólogos reservam um lugar na história ao lado do próprio vinho, já que os dois surgiram ao mesmo tempo. Eles são essenciais para a produção de vinho e dependem um do outro.

Por isso, quando abrimos uma garrafa de vinho, o resultado desta experiência poderá ser muito ou nada agradável, e aí podemos com certeza, depositar no Enólogo toda a responsabilidade desta experiência! 

Portanto, um Enólogo, que além de ter um amplo conhecimento técnico, é necessário que ele tenha sensibilidade, criatividade e um conhecimento básico de cultura, história, geografia, clima e até geologia. Mas ele tem que ter acima de tudo, sensibilidade para melhor interagir e perceber as propriedades organolépticas.

Vamos então à definição do que seja um Enólogo, suas principais funções e importância na produção de vinhos. Uma boa leitura a todos!

 

Uma breve definição

Também conhecido como winemaker (inglês) ou Produtor de Vinhos, o Enólogo é aquele profissional que está envolvido em todo o processo de produção de vinho, incluindo colheita, trituração, fermentação, envelhecimento, elaboração de blends e engarrafamento do líquido. É ele que combina conceitos científicos com a experiência prática, para alterar a composição química de um vinho e tomar decisões importantes com base nos níveis de ácido, açúcar, enxofre e sulfito, dentre outros. E ele também, que supervisiona o trabalho das equipes de plantio e produção das uvas, tanto para aqueles que trabalham em uma grande vinícola ou para uma vinha pequena de propriedade independente. É o responsável pelas decisões de quando colher as uvas, quais leveduras usar, que estilo de vinho será produzido, etc. Enfim, o Enólogo é uma pessoa que pega uvas e as transforma em vinho.

 

Algumas de suas funções

São muitas as funções deste profissional no amplo processo de produção vinícola. Como já falei, eles são peças chaves e essenciais para gestar e dar vida ao vinho. Eles podem estar no Planejamento junto aos viticultores, supervisores e departamento de marketing de futuros programas de plantio e estratégias de cultivo de uvas. Na Coordenação de tarefas entre vinhedo e vinícola. São os que acompanham e realizam os testes de laboratório necessários para monitorar o progresso das uvas, verificar sua qualidade e determinar o momento certo para a colheita. Os que Supervisionam o esmagamento e desengace das uvas, a prensagem, a sedimentação e o tratamento do suco de uva e a fermentação do mosto no vinho.

Que determinam a duração do processo de maceração. Que orientam a filtragem do vinho para remover os sólidos restantes. Que testam o vinho resultante para verificar a qualidade e a composição. Que definem o vinho filtrado que vai para os barris para armazenamento e maturação, que preparam planos para engarrafar o vinho depois de amadurecido, tomando cuidado para não haver perda de qualidade durante esse processo. Que supervisionam o pessoal envolvido na produção de vinho, incluindo seu treinamento. Que estão na organização de seminários e aprendizados em serviço, conforme necessário. Que aconselham sobre a manutenção da vinha e da adega durante a entressafra. Que interagem com o pessoal de vendas e marketing sobre o tipo, estilo e qualidade dos vinhos a serem produzidos para atender às demandas do mercado. Que ajudam na supervisão das vendas de vinhos locais e de exportação junto com o comercial. Que faz visitas guiadas à vinícola, que realizam sessões de degustação de vinhos, explicando os vários aspectos da produção deste vinho aos visitantes. Que fornecem informações técnicas para os registros da vinícola, ajudando a escrever as descrições dos rótulos de vinhos e notas de degustação para os catálogos da vinícola. Entre tantas outras funções. 

 

Do que precisa para ser enólogo

A conclusão de um programa de graduação em viticultura acredito ser vital para quem deseja entrar para esta área de atuação profissional e queira construir uma carreira sólida. No entanto, não há requisitos educacionais rígidos para carreiras na produção de vinho. Um senso desenvolvido de olfato e paladar, bem como o conhecimento de variedades de uvas e regiões de cultivo, são importantes diferenciais. Os Enólogos aspirantes podem aprender as várias facetas do processo no trabalho, iniciando como assistente de adega. Mas é claro que a conclusão de um programa de bacharelado em viticultura, enologia ou, em alguns casos, ciência de alimentos pode fornecer uma base educacional necessária para o trabalho em uma vinícola. Os cursos relevantes incluem química, biologia, tecnologia agrícola e avaliação sensorial do vinho.

No Brasil, como há poucas faculdades dedicadas à formação do Enólogo, o mais comum é que ele seja formado em Agronomia e tenha especialização em Enologia. As principais faculdades de tal ciência estão na França e na Itália. Na América do Sul, a melhor delas está localizada em Mendoza, na Argentina, lugar, por sinal, originário dos vinhos de qualidade do país vizinho. Por aqui, atualmente, há quatro instituições que oferecem o curso de Enologia, sendo que apenas uma delas oferece o curso em modalidade bacharelado, que é a Universidade Federal do Pampa. Já os cursos oferecidos pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia nas cidades de Bento Gonçalves e Petrolina permitem a graduação em nível tecnológico. E, por fim, o curso da Universidade Federal de Pelotas que permite a formação como técnico. (InfoEscola).

 

Habilidades e Vocação

Acredito que a primeira coisa é amar este mundo, ter sensibilidade quanto a aromas e sabores. Mas com certeza, uma das habilidades mais importantes que um enólogo tem que possuir é a criatividade! É ter a imaginação aberta e criar em sua mente um vinho para, posteriormente, materializá-lo. Esta é uma importante caraterística e um grande diferencial: “ a produção de vinho é uma arte e uma ciência, e ter a capacidade de pensar fora da caixa e improvisar quando necessário, são habilidades críticas para o sucesso de um bom Enólogo”, assim já dizia um famoso Enólogo, de uma das mais importantes vinícolas do Chile, a Concha Y Toro! Portanto, um bom enólogo precisa ser intuitivo e perceptivo para entender um terroir e aproveitar seu potencial máximo. Só assim, os seus vinhos vão refletir sua origem, terão personalidade própria e encantarão os seus aficionados.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias