Cria Criança
Proposta

PEC dos municípios será debatida em seminário

A iniciativa é do deputado federal Aécio Neves e foi aprovada na quarta-feira (9)

11/10/2019 06h00
Por: Redação
Requerimento de Aécio Neves aprovado hoje traz para Minas debate sobre proposta que prevê transferência direta de recursos a estados e municípios - Fotos: Divulgação
Requerimento de Aécio Neves aprovado hoje traz para Minas debate sobre proposta que prevê transferência direta de recursos a estados e municípios - Fotos: Divulgação

A Proposta de Emenda Constitucional (PEC 48) que estabelece a transferência direta para estados e municípios de recursos de emendas ao Orçamento será debatida em Minas Gerais, no próximo dia 21 de outubro, durante seminário que reunirá prefeitos e parlamentares na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte.

A iniciativa é do deputado federal Aécio Neves e foi aprovada na quarta-feira (9), pela Comissão Especial que analisa a PEC na Câmara dos Deputados. Aécio é relator da proposta que deverá ser levada para votação no plenário da Câmara até o final do ano.

“Há uma crítica fácil à emenda parlamentar e uma distorção na compreensão desse assunto pela sociedade. Por isso, é importante ampliarmos o debate. É importante esclarecer que a Constituição garante que parcela do Orçamento seja definida pelos parlamentares por meio das emendas e mais: em muitos municípios do país, essa tem sido a única forma de os recursos orçamentários chegarem até eles”, afirmou Aécio.

A transferência dos recursos de emendas - hoje obrigatoriamente repassados por intermédio dos ministérios e da Caixa Econômica Federal - foi debatida nesta quarta-feira por representantes dos Tribunais de Conta dos estados e da União e do Ministério Público de Contas, em audiência pública realizada na Câmara.

A mudança proposta na PEC foi bem avaliada pelo conjunto de representantes dos tribunais. Eles destacaram a capacidade de fiscalização e de controle do uso desses recursos nas esferas dos estados e dos municípios. “Os Tribunais de Contas estão aptos a fiscalizar a aplicação desses recursos quaisquer que seja a modalidade de transferência. O repasse direto aos municípios não vai alterar a rotina dos tribunais, que hoje já fiscalizam a execução das obras públicas desde a publicação do edital”, afirmou o presidente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), Fábio Nogueira.

 

 

Excesso de burocracia - O atual conjunto de 184 normas existentes para execução de investimentos com recursos das emendas foi apontado como principal barreira enfrentada pelas prefeituras. O alto custo das tarifas e vistorias pagas à Caixa também foi criticado.

“A Caixa ajuda hoje a estruturação de projetos pelas prefeituras, o que é positivo, mas a um custo muito alto de cerca de 12% do total da emenda. O controle em demasiado, quando passa do ponto do ótimo, fica extremamente custoso. Acaba por impedir a eficiente aplicação dos recursos. Nas emendas de baixo valor, o controle passou do ponto do excesso de regulamentação”, afirmou o procurador do Ministério Público junto ao TCU, Júlio Marcelo de Oliveira.

Atualmente, deputados e senadores podem apresentar até 25 emendas à despesa orçamentária, em valor correspondente a 1,2% da receita corrente líquida da LDO (proposta orçamentária). Metade desses recursos precisam ser destinados para ações e serviços públicos de saúde.

A PEC 48 já foi aprovada pelo Senado e será submetida a votação em dois turnos na Câmara dos Deputados.

“Queremos levar ao plenário uma proposta final que simplifique as regras com maior autonomia dos gestores municipais e também com as necessárias garantias de controle e fiscalização. Nosso esforço será para sua aprovação até a última semana de novembro”, afirmou Aécio.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias