Coluna

Política

Cláudio Humberto

Cláudio Humberto

Cláudio HumbertoCláudio Humberto Rosa e Silva é um jornalista brasileiro, colunista e editor-chefe do Diário do Poder, responsável pela ascensão de Fernando Collor de Mello no cenário político nacional. Sua coluna é reproduzida em jornais de todo o Brasil.

20/10/2019 06h00
Por: Redação

“A nossa intenção é mostrar que existe oposição dentro do PSL”

Deputada Carla Zambelli (PSL-SP), aliada de Jair Bolsonaro, no encontro do partido

 

Retrocesso: projeto ressuscita imposto sindical 

Tem odor de mofo a “nova” proposta de “reforma sindical”, cujo objetivo é restabelecer o infame imposto sindical obrigatório, que enriqueceu milhares de sindicalistas e fez dos sindicatos uma das mais rentáveis atividades no País. Autor do projeto, Lincoln Portela (PL-MG) quer restabelecer pagamento por “todos os trabalhadores, sindicalizados ou não” de uma tal “cota de custeio”, para bancar a pelegada sindical.

 

Taxa do atraso

Pelo projeto, trabalhadores ficariam obrigados a sustentar a pelegada malandra e o empregador que não fizer o desconto seria processado.

 

Proposta insana

Empresa sem abastecer as contas da pelegada com dinheiro tomado dos trabalhadores ficaria proibida até de fazer financiamento bancário.

 

Só pensam naquilo

Não haveria chance de escapar, caso o projeto fosse levado a sério. Se não houvesse sindicato, a grana iria para a federação ou confederação.

 

Eles querem mais

O Brasil já tem 93% dos sindicatos do mundo, mas o projeto insano prevê sindicatos para cada categoria nos 5.568 municípios brasileiros.

 

Governadores do Nordeste calam sobre desastre

É vergonhoso do silêncio dos governadores nordestinos em relação ao desastre ambiental que emporcalha de petróleo quase duas centenas de praias na região. Eles mal conseguem balbuciar lamentações pela sujeira. Quase todos lula-dependentes sob o ponto de vista eleitoral, parecem com medo de eventual prova de que o ditador venezuelano Nicolás Maduro, aliado de Lula, tenha alguma coisa a ver com isso. 

 

Povo negligenciado

Os governadores parecem aguardar um pretexto para culpar o governo federal. O silêncio é sinal de negligência com os próprios cidadãos.

 

Perderam a língua

Críticos apressados das “queimadas”, o francês Emmanuel Macron e o Papa Francisco fazem ouvidos moucos sobre o petróleo derramado.

 

São uns artistas

Após temporada no exterior, o governador baiano Rui Costa (PT) põe a culpa em outro lugar: “É inadmissível o silêncio do governo federal”.

 

Corrupto no conselho do Safra

O ex-ministro e corrupto confesso Antonio Palocci contou à Polícia Federal que era tão próximo do banco Safra, do seu controlador Joseph Safra e do principal executivo Rossano Maranhão Pinto, que foi até convidado a ser conselheiro do banco na Suíça.

 

Tomando um baile

O presidente Jair Bolsonaro costuma dizer, do alto dos seus 28 anos como parlamentar, que de política ele entende. Mas os deputados do PSL, mesmo os novatos, estão dando o baile nessa queda de braço.

PODER SEM PUDOR

Longe é melhor

Jânio Quadros só perdeu no Maranhão, na disputa presidencial de 1960, com Henrique Teixeira Lott, graças ao apoio que o pesadíssimo marechal recebeu do cacique Vitorino Freire. Um pouco antes da eleição, um repórter perguntou a Vitorino: “Há perigo de o Jânio ganhar no Maranhão?” Ele não precisou pensar muito para responder, convicto: “Perigo existe. Basta que o Lott volte duas vezes ao Maranhão.” Não voltou e venceu.

 

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias