Agronegócio

Chineses estudam investir em quatro plantas de açúcar no Brasil

Ficou acordado a criação de um grupo de trabalho para debater uma política sobre o comércio de açúcar e etanol entre os dois países

23/10/2019 06h00
Por: Redação

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) reuniu-se ontem, em Pequim, com o presidente da Cofco, Jun Lyu. No encontro, o executivo chinês informou que o grupo, maior processador de alimentos da China, pretende investir em quatro plantas de açúcar no Brasil.

Ficou acordado ainda a criação de um grupo de trabalho para debater uma política sobre o comércio de açúcar e etanol entre os dois países.

Na China, a ministra Tereza Cristina destacou que o Brasil tem condições de fornecer cada vez mais produtos agropecuários de qualidade para o mercado chinês, entre eles milho, sorgo, gergelim e amendoim.

De acordo com a ministra, o país diversificar as vendas. Durante a visita ao país asiático, ela negocia a ampliação da pauta exportadora, com a inclusão de caroço de algodão, proteína concentrada de soja, material genético avícola, melão, uva e miúdos suínos.

Outro assunto discutido foi infraestrutura. Tereza Cristina propôs que os chineses invistam também em projetos de logística no Brasil, como ferrovias e portos, principal gargalo para o escoamento da produção agropecuária nacional.

Jun Lyu ressaltou a importância da agricultura brasileira para o mundo e confirmou que estará no Brasil, em novembro, junto com a comitiva do presidente chinês, Xi Jinping, para a Cúpula do Brics.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias