Aedes Aegypti

Seguem aumentando os casos de dengue em Uberaba

Uberaba está com 1.215 casos prováveis de dengue

23/10/2019 06h00
Por: Redação
Aedes Aegypti continua transmitindo doenças e população deve ficar atenta aos cuidados de prevenção - Foto: Divulgação
Aedes Aegypti continua transmitindo doenças e população deve ficar atenta aos cuidados de prevenção - Foto: Divulgação

 

Maria das Graças Salvador

Mais uma vez aumenta o número de casos prováveis (casos confirmados + suspeitos) de dengue em Uberaba, segundo dados atualizados na segunda-feira (21) pela Secretaria de Estado da Saúde. O boletim epidemiológico de monitoramento dos casos de dengue, chikungunya e zika mostra que Uberaba está com 1.215 casos prováveis de dengue. No boletim anterior, o município estava com 1.190 casos, no dia 7 de outubro e no anterior, 1.178. Isso significa que pela terceira vez consecutivo aumentaram o número de casos no município. E pelo terceiro boletim consecutivo, Uberaba continua tendo registros de novos casos. Em relação a mortes, o município continua com duas mortes por dengue neste ano. 

Já no estado também houve aumento do número dos casos de dengue. Em 2019, até o momento, Minas Gerais registrou 482.827 casos prováveis de dengue, e já são 150 óbitos em 46 municípios e 94 óbitos permanecem em investigação para este agravo. No boletim do dia 7 de outubro eram 481.294 casos prováveis e 144 óbitos em 45 municípios.

Isso reforça a gravidade da doença neste ano, deixando os técnicos preocupados com uma epidemia. Vale lembrar que Minas Gerais viveu três grandes epidemias em 2010, 2013 e 2016. O número de casos em 2019 ultrapassou o número de casos registrados em anos não epidêmicos. Um exemplo, é que em 2018 foram confirmados 12 óbitos por dengue no estado. Neste ano já são 150 óbitos, com outros 94 em investigação. 

Em 2010, na primeira epidemia, o estado registrou 212.539 casos; na segunda epidemia, em 2013 foram 414.748 casos e na epidemia de 2016 foram 517.830 casos. Portanto, os números atuais somente não são superiores aos de 2016. E o período chuvoso começou e deixa as autoridades mais alertas.

O boletim analisou os casos prováveis por faixa etária entre os anos de 2010 e 2019 e detectou que a dengue acomete de forma semelhante os grupos etários, apresentando o mesmo comportamento ao longo dos anos avaliados. Porém registrou que há uma predominância de casos prováveis na faixa etária de 20 a 34 anos, seguida do grupo de 35 a 49 anos de idade.

Também aponta que nas quatro últimas semanas epidemiológicas, seis municípios estão com média incidência de casos prováveis de dengue, 223 municípios estão com baixa incidência, é o caso de Uberaba, e 624 municípios estão sem registro de casos prováveis.

Em relação aos óbitos neste ano, a Regional de Uberaba, que é responsável por 28 municípios, registro seis óbitos, dois em Uberaba e Frutal, e um em Sacramento e Ibiá.

Falando da macrorregião de Uberaba, Água Comprida está com 23 casos prováveis; Araxá, 1.169; Campo Florido, 180; Campos Altos, 49; Carneirinho, 120; Comendador Gomes, 20; Conceição das Alagoas 469; Conquista, 189; Fronteira. 476; Frutal, 1.761, Ibiá, 162; Itapagipe, 199; Iturama, 527; Limeira, 109; Pedrinópolis, 68; Perdizes, 72; Pirajuba; 283; Planura, 572; Pratinha, 2; Sacramento, 312; Santa Juliana, 176; São Francisco de Sales, 203; União de Minas, 54 e Veríssimo, 228. Destaque para o município de Tapira, que neste ano não teve nenhuma ocorrência.

 

Outros agravos – Em relação à Febre Chikungunya, Minas Gerais registrou 2.780 casos prováveis da doença em 2019, desse total, 38 gestantes, sendo onze com confirmação laboratorial até o momento. Em 2019, até o momento foi confirmado um óbito por chikungunya do município de Patos de Minas, e existe um óbito em investigação. No boletim passado eram 2.748 casos prováveis da doença. Em Uberaba foram registrados 55 casos prováveis de Chikungunya. O boletim divulgado nesta semana mostra que o estado, 33 municípios, dentre eles Uberaba, estão em baixa incidência de casos prováveis de chikungunya e 820 sem registro de casos prováveis.

Já em relação à Zika Vírus, foram registrados 756 casos prováveis da doença em 2019, até a data de atualização do boletim, sendo 176 em gestantes. Casos prováveis de zika em gestantes foram registrados em 55 municípios, destaca-se: Uberaba (20), Belo Horizonte (18), Ribeirão das Neves (16), São Francisco (13), Montes Claros (10), Contagem (8), Martinho Campos (sete), Araguari e Janaúba (seis cada) e Passos (quatro), os demais 45 municípios registraram 68 casos. Vale lembrar que Uberaba está com 124 casos prováveis de Zika, sendo 20 em gestantes.

Pelos resultados do boletim, Minas Gerais continua em situação de alerta para esse aumento no número de casos das doenças transmitidas pelo Aedes (dengue, chikungunya e zika) e alerta para a população que intensifique os cuidados para evitar que os números das doenças aumentem mais.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias