Eventos

Coluna social

Fabiana Silbor

Fabiana Silbor

Fabiana SilborFabiana Silbor é Professora Universitária, radialista, apresentadora de televisão, jornalista, palestrante, gestora empresarial, articulista e pesquisadora nas áreas de ciências sociais e empresariais. Referência midiática, ela está no Jornal de Uberaba há nove anos, com uma página que promove conteúdo exclusivo, reflexões modernas, complexas e com doses cítricas. Fabiana Silbor foi repórter e apresentadora das Redes Integração, afiliada Globo, e Bandeirantes de Televisão.

27/10/2019 06h00Atualizado há 1 mês
Por: Redação
Belíssima e amada Maria Dagmar Oliveira completou mais um ano de vida com muita alegria. Abençoada e protegida ela merece toda a felicidade do universo. Parabéns para a linda Maria Dagmar
Belíssima e amada Maria Dagmar Oliveira completou mais um ano de vida com muita alegria. Abençoada e protegida ela merece toda a felicidade do universo. Parabéns para a linda Maria Dagmar

Linda, inteligente, educada e repleta de raridades, Júlia Araújo Oliveira, filha do editor geral do JORNAL DE UBERABA Júlio César de Oliveira e Nildinha, completa 17 anos nesta segunda-feira (28). Júlia é um ícone da nova geração. Sempre a frente de projetos interessantes, ela se destaca com uma liderança motivadora e brilhante. Querida demais, merece uma vida repleta de felicidades. Parabéns. Feliz Aniversário

 

ENLACE MATRIMONIAL

Na sexta-feira aconteceu o enlace do estimado casal Maurício Gomes Silva e Charliane Mendes da Silva, em cerimônia intimista e emocionante. Ela é filha de Eliane Luiza Mendes e Lourival Marques da Silva (in memoria), e ele é filho de Margarete Gomes da Silva e Mauro Gregório da Silva (in memoria). A festa adentrou final de semana, unindo amigos e familiares. Felicidades ao casal!

 

Bem vindo!

Bem vinda.

Os dias brilham. As cores revezam para alegrar os motivos.

Sonhos doces encontram caminhos.  Os ritmos criam composições mais raras.

Os olhares revelam a beleza que chega para ficar. A força se une a esperança para traduzir essências. Significados compreendem pormenores da relatividade. Há pressa em ser feliz.

E quando a liberdade fica doce, celebra-se bem acompanhado.

As palavras mais bonitas são aquelas transformadas em ações nobres.

A significação de expectativa, no dicionário, é igual ao de esperança. Essa disposição de espírito que nos faz esperar que algo considerado importante venha a se tornar real.

Esperança é o ingrediente com mais propriedades que nutre os sonhos.

Nenhum ser, em propensão de se tornar humano, é desprovido desse prometer. 

O mundo é movido por essa especialidade. Se você pretende desenvolver uma relação com outro indivíduo saiba que as expectativas surgirão naturalmente. Algumas serão só suas, outras serão compartilhadas.  Esse investimento é fruto de um querer que deve ser exercitado.

E como em todo processo de excelência, o sucesso dessa relação, também, dependerá do nível de satisfação. Se você acredita que uma vida feliz pede o compartilhar, cuide, com requinte, daqueles que você escolheu para oferecer seu melhor presente: o que você é e tudo de bonito que pode vir a ser. 

Mas se você não pretende atender as expectativas de ninguém, somente as suas, viva só. 

Sem intervenção é mais prático. Afinal a vida precisa de ordem e as expectativas são um permanente bagunçar. 

Quando somos crianças ficamos sem escolhas, expressamos nossos desejos e somos, quase sempre, contemplados. Mas nunca plenamente atendidos. E vamos vivendo com essa insatisfação latente esperando que alguém, algum dia, se manifeste e preencha. 

Nossa cultura é reforçada de histórias assim. Contos de fadas, filmes, novelas recortam para esse permanente querer.  

Mas palavras são prosódias. Inventam um tempo bom de promessas.

São letras entrelaçadas de quereres. Estão dotadas de conceitos e vivem de trocadilhos nas definições. Palavras são doses de vontades que acalentam motivos. Tecem possibilidades, acordam intensidades, afastam desigualdades. São doçuras reforçadas de intenções! Às vezes estão recobertas de razões, às vezes de desvios. As palavras significam muito, mas nunca serão ações. E a vida com isso? Ela é feita mais de atitude do que de intenção!

“A civilização é um rio com margens. Às vezes, o rio está cheio de sangue  de pessoas que estão em guerra. São as coisas que os historiadores registram. Dentro de tudo isso, sem serem notadas, estão as pessoas que constroem, fazem amor, cantam canções. A história da civilização é a história do que aconteceu nas margens”. 

Viva o domingo!

Viva.

 

 

  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias