Pet News

Osasco (SP) quer ter o canil público mais moderno da América Latina

Marcos Moreno

Marcos Moreno

Marcos MorenoSou Marcos Moreno, comunicador com vários anos dedicados ao trabalho de colunista e assessor de imprensa. Há alguns anos com trabalho na mídia impressa e eletrônica voltado para os animais, notadamente pets.

01/11/2019 06h00Atualizado há 6 dias
Por: Redação

 

A Secretaria do Meio Ambiente de Osasco espera obtenção de recursos para tirar do papel um projeto ousado: construir o mais moderno canil público da América Latina. Ele deve ser o 5º no mundo inspirado em modelo já adotado no Japão, Inglaterra, Austrália e Espanha. “O canil é todo climatizado, com baias e conta com solário, bloco clínico, área para adoção e também para banho e tosa”, explicou, em audiência pública na Câmara Municipal, o biológico Fábio Cardoso, diretor do departamento de Fauna e Bem Estar Animal da pasta.

“O projeto já está 100% pronto. Estamos fazendo agora a captação de recursos e esperamos começar as obras ainda em 2020”, completou. O espaço receberia cães e gatos recolhidos pelo departamento, principalmente em situações de abandono e maus tratos. A intenção é implantar o serviço na avenida Pedro Pinho, próximo à central do Samu, em um área de 4400 metros.

 

Parafimose em cães

Fato que acontece em cães e deixa tutores sem saber o que fazer, a parafimose é um processo muito doloroso. Sobre esse tema procuramos informações com o médico veterinário dr. Guilherme Borges de Moraes.

“A parafimose em cães é descrita na literatura como a incapacidade do animal de retrair o pênis para o interior do prepúcio. O pênis fica exposto de maneira permanente e o inchaço do mesmo,pela dificuldade de circulação sanguínea, torna cada vez mais difícil a retração do órgão. É um quadro clínico que causa muita dor e desconforto no paciente.

Dentre as causas mais comuns desse problema, temos: aumento de libido,doenças neurológicas, fratura do osso peniano, inflamação do prepúcio,que leva a constrição do orifício, além de neoplasia,como o TVT (tumor venéreo transmissível) e trauma.

O diagnóstico da doença é relativamente simples, baseando-se no histórico do paciente, nos sinais clínicos e no exame físico detalhado do pênis e prepúcio.

O quadro tem a característica de se agravar com relativa velocidade e o tratamento vai depender, exclusivamente, do tempo de exposição e das alterações já causadas por ela. A situação passa de aguda à crônica com danos apresentados no órgão, já que a exposição prolongada gera um ressecamento, dano tecidual, e até isquemia em casos mais graves.”

Dr. Guilherme Borges de Moraes

 

Tratamento

“O tratamento, como dito anteriormente, depende do tempo e da gravidade dos danos causados ao pênis.O Problema pode ser contornado com compressas de água fria( para que se diminua o inchaço) e a tentativa de retração manual, em alguns casos pode, também, necessitar de um procedimento cirúrgico, para a retração ou até mesmo uma penectomia (retirada do pênis)total em casos de necrose. É também recomendado que se castre o animal(caso o mesmo não tenha alto valor zootécnico) com o intuito de evitar recidivas, além de isola-lo de fêmeas no cio.

Portanto o proprietário do cão deve ter em mente, que em casos como este acima descrito, deve-se preconizar pela agilidade em procurar o serviço especializado de um médico veterinário, pois só ele é capaz de avaliar, com precisão, qual conduta será adotada no caso, levando sempre em conta que o tempo é crucial no sucesso do tratamento, bem como diminui o risco de vida para o cão.”

 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias