Polícia

Mulher é resgatada de cárcere privado na área rural de Uberaba

Ela ainda era obrigada a praticar sexo com acusado

05/11/2019 06h00
Por: Redação
Vítima foi socorrida na tarde de domingo: acusado foi preso pela PM - Fotos: Juliano Carlos
Vítima foi socorrida na tarde de domingo: acusado foi preso pela PM - Fotos: Juliano Carlos

 

Juliano Carlos

Uma mulher de 35 anos foi resgatada por policiais militares após estar sendo mantida em cárcere privado. Ela ainda era obrigada a praticar sexo com acusado e ingerir bebidas alcoólicas. 

Segundo informações do cabo da Polícia Militar Rafael Nunes, os militares do 67º Batalhão de Policia Militar (BPM), receberam denúncias anônimas que informavam sobre uma mulher que estava sendo agredida e mantida refém em cárcere privado em uma residência na área rural de Uberaba. 

Os policiais juntamente com viaturas de resgate e salvamento do Corpo de Bombeiros e uma ambulância de Unidade de Suporte Avançado (USA) do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência da (Samu) foram até uma residência na rua Antônio Ponciano, no bairro rua da Baixa. Ao chegaram no local depararam com a casa trancada e os vizinhos disseram que a vítima estava no interior. Os policiais arrombaram o imóvel e encontraram a vítima J.S.M., de 35 anos, com vários ferimentos pelo corpo e sintomas de embriaguez. Eles conversaram com a mulher e ela disse que estava sendo mantida na casa há nove dias sendo obrigada a manter relações sexuais com acusado e estava há seis dias sem se alimentar.

Os policiais e os médicos constataram que a mulher tinha vários ferimentos pelo corpo além de queimaduras de segundo grau provocadas por cigarro na casa. Na residência eles prenderam acusado G.P.R., de 37 anos, que tentou resistir à prisão, mas acabou contido e preso. 

A vítima foi socorrida e encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro São Benedito, onde permanece internada. O acusado de cárcere privado, agressão, lesão corporal e estupro foi levado para a delegacia e apresentado ao delegado de plantão que confirmou a prisão. Na manhã de ontem G., foi encaminhado para a Penitenciária Professor Aloísio Inácio Oliveira onde permanece a disposição da Justiça.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias