Consumo

Etanol supera a gasolina nas vendas em Minas

No acumulado de janeiro a setembro deste ano, foram comercializados 2,3 bilhões de litro do biocombustível

06/11/2019 06h00
Por: Redação

O consumo de etanol hidratado, em Minas Gerais, segue em crescimento. De acordo com os dados divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), no acumulado de janeiro a setembro deste ano, foram comercializados 2,3 bilhões de litro do biocombustível, o que representa um avanço significativo de 37,2% quando comparado com igual período do ano anterior.

Em setembro, foi registrado o consumo recorde de etanol no Estado para o período, somando 271,9 milhões de litros, um avanço de 13,29%, frente aos 240,7 milhões de litros de etanol hidratado comercializado em setembro de 2018. A tendência é de que o consumo continue em alta, principalmente, em função dos preços mais competitivos em relação aos demais combustíveis.

De acordo com o presidente da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig), Mário Campos, o momento é positivo para a comercialização do biocombustível e, pela segunda vez na história, o volume comercializado de etanol hidratado (271,9 milhões de litros) superou o da gasolina, que em setembro foi de 260 milhões de litros.

“Quando transformamos em energia, o etanol hidratado atingiu a maior participação da história no ciclo otto (uso de etanol e gasolina) do Estado, respondendo por 42%. O aumento do consumo de etanol se deve, principalmente, aos preços mais competitivos do etanol frente a gasolina. O fato do etanol mais barato para o consumidor tem permitido um crescimento do mercado de combustível no Estado. Em 2018, o consumo de combustível (gasolina e etanol) caiu cerca de 5% e, este ano, estamos crescendo 4,1%”, destacou.

Ainda segundo Campos, apesar da crise econômica, o setor sucroenergético tem contribuído para o aumento do consumo de combustível. “Com certeza, o etanol, devido aos preços, favoreceu esse retorno do mercado”.

 

Safra - Em relação à safra, as usinas mineiras moeram, até a primeira quinzena de outubro, 59,2 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, volume 7% superior ao registrado no mesmo período da safra 2018/19, quando já haviam sido esmagadas 55,2 milhões de toneladas de cana.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias