Raize

Toyota lança SUV compacto do tamanho do Onix que deve chegar ao Brasil em 2021

A fabricante é a única das grandes marcas presentes por aqui que não tem um representante nesta categoria

09/11/2019 06h00
Por: Redação
Raize foi apresentado para o mercado japonês, e tem base da Daihatsu, marca de entrada do grupo
Raize foi apresentado para o mercado japonês, e tem base da Daihatsu, marca de entrada do grupo

A Toyota apresentou na terça-feira (5) no Japão o SUV compacto Raize. Ele é baseado no modelo apresentado no Salão de Tóquio pela Daihatsu, marca de entrada que pertence à Toyota.

Ainda que tenha sido lançado apenas no mercado japonês, o Raize pode ser a solução para a Toyota no mercado de SUV compactos no Brasil. A fabricante é a única das grandes marcas presentes por aqui que não tem um representante nesta categoria.

 

Raize - O Raize é um pouco diferente dos SUVs compactos vendidos no Brasil atualmente. Com 4 metros de comprimento, ele tem porte semelhante ao de um hatch compacto, como o Chevrolet Onix ou o Volkswagen Polo.

São pelo menos 20 cm a menos do que os modelos mais vendidos do país, como Jeep Renegade, Hyundai Creta, Nissan Kicks e Volkswagen T-Cross, por exemplo.

O entre-eixos, de 2,53 m, também é inferior, assim como o porta-malas, de 370 litros.

Ele traz motor 1.0 turbo de 98 cavalos e 14,3 kgfm de torque e transmissão automática do tipo CVT. A tração pode ser dianteira ou integral. A potência, apesar de parecer baixa, não deve ser um problema, afinal o Raize pesa menos de 1 tonelada.

No entanto, é possível que ele possa ganhar adaptações para atender ao mercado brasileiro.

Mesmo sendo menor do que os concorrentes, o Toyota é bem equipado. A versão japonesa pode ser equipada com quadro de instrumentos digital, ar-condicionado digital, bancos com aquecimento, central multimídia, acesso e partida por chave presencial, rodas de 17 polegadas, câmeras 360º, controle de velocidade adaptativo, alerta de colisão frontal e frenagem automática de emergência.

O Raize pode ser uma boa opção para o Brasil exatamente por ter sido desenvolvido pela Daihatsu, usando uma nova plataforma, chamada de DNGA. Ela é uma versão simplificada da base TNGA, da Toyota. Até por isso, possibilita um produto de custo mais amigável.

No Salão de Tóquio, o G1 conversou com Yusi Shibuya, engenheiro-chefe de planejamento de produtos da Daihatsu.

Na ocasião, Shibuya afirmou que o modelo “com certeza” seria vendido em outros países. Mas fez algumas ressalvas. “O Brasil é um mercado muito difícil. Por causa do etanol, precisaríamos nos adaptar a essa condição”, disse.

A Toyota afirmou que “não comenta sobre produtos e projetos futuros”. Em setembro, a empresa anunciou um investimento de R$ 1 bilhão para a produção de um modelo inédito na fábrica de Sorocaba (SP) a partir de 2021. Tudo indica que será um SUV. Seguindo a lógica, o Raize pode ser considerado um forte candidato.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias