Coluna

Política

Cláudio Humberto

Cláudio Humberto

Cláudio HumbertoCláudio Humberto Rosa e Silva é um jornalista brasileiro, colunista e editor-chefe do Diário do Poder, responsável pela ascensão de Fernando Collor de Mello no cenário político nacional. Sua coluna é reproduzida em jornais de todo o Brasil.

09/11/2019 06h00
Por: Redação

“Botamos um elefante para voar”

Ministro Paulo Guedes (Economia) sobre leilão de campos de petróleo do pré-sal

 

Líder pede adiamento de taxação da energia solar

Líder do governo no Senado, Eduardo Gomes (MDB-TO) enviou ofício à “agência reguladora” da energia elétrica (Aneel) em tentativa de, pelo menos, adiar o golpe da taxação sobre os consumidores que decidiram investir na geração de energia solar. No documento, Gomes demonstra preocupação do Congresso com a apressada consulta pública da Aneel e pede mais tempo para obter subsídios e informações adicionais.

 

Decisão açodada

O documento, assinado por outros senadores, afirma que o prazo dado pela Aneel não ficou condizente a com a complexidade do tema.

 

Descentralização

Gomes pede realização de audiências públicas regionais para que as modificações incluam especificidades das diferentes áreas de geração.

 

Parceria maléfica

Como esta coluna revelou, a Aneel tinha seis opções de mudanças e optou pela mais prejudicial a consumidores e benéfica a distribuidoras.

 

Equilíbrio

O diretor da Aneel, Rodrigo Limp, garante que “vai buscar com diálogo uma posição de equilíbrio” para as novas regras.

Agências de risco devem rever nota da economia

O novo pacote de medidas enviado pelo governo do presidente Jair Bolsonaro ao Congresso, a reforma da Previdência e a recuperação do nível de emprego deixaram economistas otimistas. A expectativa é que as principais agências de classificação de risco (Standard&Poor’s, Fitch e Moody’s), que estão atentas às mudanças promovidas pelo governo e fundamentos econômicos, devem elevar, em breve, a nota do Brasil.

 

Outros aspectos

Para o professor do Ibmec Walter Franco, os níveis históricos de juros e inflação são bons indicativos. “Está na hora de rever a nota”, disse.

 

Déficit menor

O novo leilão de petróleo do pré-sal, apesar da pouca concorrência, arrecadou R$ 70 bilhões e dará certo alívio às contas públicas.

 

Bolsa ajuda

Franco também cita o nível da bolsa de valores para evidenciar que as ações das empresas brasileiras são vistas como bons investimentos.

 

ONG lucrou com corrupção

Ao votar, ontem, o ministro Gilmar Mendes (STF) disse que a “grife” Transparência Internacional lucrou com a corrupção no Brasil. A ONG estrangeira assumiu a gestão de fundo da J&F de R$ 2,3 bilhões como parte do acordo de leniência da empresa alvo da Polícia Federal.

 

PODER SEM PUDOR

Tortura e sacrifício

Jânio Quadros era governador e vivia às turras com o jornal O Estado de S. Paulo, cuja independência não tolerava, nem as insinuações sobre seu apego aos copos. Após intensa negociação, da qual participaram políticos como José Sarney, Jânio fez uma visita ao dono do jornal, Júlio de Mesquita Neto, que logo ofereceu ótimas opções de uísque. Jânio soltou uma lorota: “Mas, doutor Júlio, eu não bebo! Só aprecio leite!” O anfitrião pediu licença, foi à cozinha, arranjou uma enorme caneca, usada para beber chope, e a encheu de leite. Enquanto durou a visita, Jânio não largou o canecão. Disciplinadamente, bebeu tudo. Um litro de leite.

 

Com André Brito e Tiago Vasconcelos

www.diariodopoder.com.br

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias