Educação

Sind-UTE/MG se reúne com a Seplag e reivindica pagamento integral do 13º de 2019 e do Piso Salarial

Centenas de profissionais da educação cobraram o pagamento integral do 13º de 2019 e o Piso Salarial Profissional

09/11/2019 06h00
Por: Redação
Após vigília, Sind-UTE/MG se reúne com a Seplag e reivindica pagamento integral do 13º de 2019 e do Piso Salarial - Foto: Studium Eficaz
Após vigília, Sind-UTE/MG se reúne com a Seplag e reivindica pagamento integral do 13º de 2019 e do Piso Salarial - Foto: Studium Eficaz

A direção estadual do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas (Sind-UTE/MG), na tarde do último dia 6, reuniu-se com a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) para tratar da pauta de reivindicações. Com uma vigília de pressão realizada na Cidade Administrativa, centenas de profissionais da educação cobraram o pagamento integral do 13º de 2019 e o Piso Salarial Profissional.

Durante a manifestação, a categoria repudiou o Plano de (Des) Atendimento para 2020 do governo Zema, que tem fechado escolas, turnos e turmas em toda rede estadual. A medida foi tomada sem qualquer consulta à comunidade.

Outro processo denunciado foi a municipalização de escolas, com a vulnerabilidade financeira das instituições de ensino e demissões dos/as servidores/as estaduais designados/as.

Essas pautas, ainda que não façam parte da gestão da Seplag, foram apresentadas ao secretário Otto Levy.

 

Pagamento integral do 13º de 2019 não é garantido

Um dos principais pontos debatidos na reunião foi o pagamento integral do 13º de 2019. A previsão, ainda incerta, é para o dia 21 de dezembro.

Segundo a Seplag, para que o pagamento seja possível nessa data é preciso que o Projeto de Lei 1205/2019, já encaminhado à Assembleia Legislativa e que trata da cessão de direitos creditórios de titularidade do Estado relacionados com a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), seja aprovado. Nas palavras do secretário, “se o PL não for aprovado até o dia 20/11/2019, sem chance.”

O Sindicato não aceitou a justificativa apresentada e questionou sobre os prazos curtos, frisando que a direção estadual colocou o tema à mesa de negociação desde agosto e o referido projeto só foi publicado na ALMG em 12 de outubro. Nenhuma resposta.

Ainda foi questionada a razão da seletividade na apresentação de propostas para alguns setores do funcionalismo.

Após exigências do Sindicato de pagamento integral do 13o salário em dezembro deste ano, o secretário Otto Levy assumiu o compromisso de encaminhar um documento, por ele assinado, no qual afirma que pagará todo funcionalismo público, no dia 21 de dezembro, integral e de forma igual os profissionais da educação, caso o PL 1205/2019 seja aprovado.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias