17°C 31°C
Uberaba, MG
Publicidade

A voz do livro

A voz do livro

28/01/2023 às 09h14
Por: Redação
Compartilhe:

Arahilda Gomes Alve

Estantes benditas sustentando livros levando o povo a pensar, segundo cantou o poeta dos escravos e que deixou tesouros motivados na voz que pensava... demais? Nunca! Os livros volumosos ou frágeis, bons tagarelas, oráculos predestinados, que falam pela boca de quem os leem, pelos olhos de quem os veem e pelo coração de quem os sentem. Pensamento, a tecer o livro em rica metástase de palavras ideadas, a se espalharem pelo mundo irrequieto da imaginação. Palavra-voz sem estação de pouso, viajante incessantemente a carrear desejos recriando imagens e ampliando sonhos. Voz-palavra a formatar identidades, mágico e poderoso instrumento de compilação, abrindo caminhos sem fronteiras acrescentando-se novos rostos aos que cria pelas estradas. Alma ambulante carreando chegadas e partidas sem pontos de encruzilhada. Às vezes violam-no, mas rapidamente credenciam-no ao dileto criador, que o identifica na consanguínea genética de um estilo ricamente historiado da planta dos pés a copadas árvores de farta sementeira.

Silêncio reflexivo! Não me faça moribundo. Entre nesse mundo fantástico das letras, proteja minha morada de insaciáveis espaços, alimente-me e contemple sonhos, abra-me em corolas de luz, borrife pelos caminhos do conhecimento cabeças pensantes criando asas à imaginação. Deixe-se levar pela robustez das palavras saltitantes emergidas de campos arejados rebuscando na euforia do prazer, valores ainda capengantes da existência humana. Sou campanário-refúgio na busca da palavra acoplando-se à forma na arquitetural imagem sonora. Estalo do estilo. Palavra-voz na dissipação do verbo fácil, deformante, preguiçoso, desleixado e apodrecido. Voz-palavra a jorrar experiência entre pedras e cascalhos, galhos secos, chão duro, lamacento, charqueado, calcário, arenoso e movediço a soterrar o ócio e a insensatez. Sou templo da palavra clara, policiada, distinta, correta, agradável, elegante e sensibilizadora. Palavra lembrada, proferida, achada e enriquecida. Palavra de estilo, sem cópias criando e recriando em meio às atenuantes do nascer, do crescer e do fazer saciando a sede do saber e do prazer. Palavra, chave de abertura do cotidiano sem ser metódico, do novo como vanguarda, do antigo sem ser ultrapassado. Palavra, onde a paz, a coragem, a solidariedade, a amizade, o sorriso franco, o interesse, a emulação, a pesquisa e o deleite acionam cabeças e corações agigantando sentimentos nobres na valorização da própria vida. Reverencie-me como sacrossanto arauto da sapiência devastando ignorâncias, fraquezas, preconceitos.

 

Arahilda Gomes Alves - Cadeira 33 ALTM; vice-presidente -2ª-gestão; membro Academia Poetas Portugueses e Academia Letras e Artes Portugal; cônsul Poetas Del Mundo; Academia Internacional do Brasil; diretora cofundadora Fórum Articulistas de Uberaba e Região. Partícipe Rede Sem Fronteiras; sócia Poemas à Flor da Pele.  Dois pr imeiros lugares em Contos (R.S) e Feira do Livro (México). Crônica (2018). Escreve crônicas no JU desde 1993.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Reflexões
Sobre o blog/coluna
Artigos diários
Ver notícias
Uberaba, MG
30°
Tempo limpo

Mín. 17° Máx. 31°

28° Sensação
4.12km/h Vento
23% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h46 Nascer do sol
05h47 Pôr do sol
Sáb 29° 17°
Dom 28° 16°
Seg 30° 16°
Ter 30° 16°
Qua 31° 16°
Atualizado às 18h06
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 -0,20%
Euro
R$ 5,93 +0,30%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 332,849,68 +0,82%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Publicidade
Anúncio
Lenium - Criar site de notícias