Prefeitura - Carnaval
Coluna

Vinhos & tal

Carlos Alberto Pereira

Carlos Alberto Pereira

Carlos Alberto PereiraEnófilo, Jornalista, Tecnólogo em Turismo e Hotelaria. Contato: [email protected] / 98412-6446

15/11/2019 06h00
Por: Redação

 

OS VINHOS DO NORDESTE

Recentemente estive em um importante evento na cidade de São Paulo, cujo tema era a economia e o vinho. Neste encontro os principais player’s do mercado como importadores, varejo tradicional, e-commerce, distribuidores e todos os outros atores que fazem parte desta cadeia estavam presentes. O tema em debate era o grande desafio de (ainda) vencer o baixo consumo de vinho no Brasil! Claro, que para isso, entendem que todo o seguimento tem que se unir em busca de caminhos para esta superação. A indústria do vinho brasileira, não estava oficialmente representada (embora tenha sido convidada), o que mostra uma incômoda desarticulação do setor em nosso país. Falo isso, porque uma das formas de se tornar o vinho mais acessível, além de preços mais justos, é a difusão do conhecimento através de ampla divulgação da qualidade, da variedade e dos estilos de vinhos brasileiros. E neste caso, a principal interessada e responsável por isso, é a indústria vinícola brasileira. Nós aqui da comunicação, também temos esta responsabilidade, e é o que faço aqui toda semana. Por isso, no dia de hoje, quero mostrar aos meus leitores, uma das regiões vinícolas brasileiras, que é icônica e surpreendente! Um lugar, onde muitos não acreditam que se possa produzir vinhos com qualidade internacional e premiados. Vou falar dos vinhos do nordeste, mais precisamente da região do Vale do São Francisco! 

 

A História

Hoje se fala muito da importante produção vitivinícola do nordeste brasileiro, especialmente o Vale do São Francisco. Mas o pioneirismo desta vitivinicultura é mais antigo do que imaginamos, e o Sertão Pernambucano é o responsável pelo início desta trajetória. Desde a década de 1960, a região vem produzindo vinhos base para vermutes. Mas a grande virada de produção se deu ao longo da década de 1990, quando chegaram a vitivinicultura tecnificada; as castas para vinhos finos e a produção de uvas sem sementes. É também nessa época, que cresceu o investimento de grupos empresariais na região, assim como a instalação de uma infraestrutura física, com melhorias no sistema rodoviário e portuário, e, sobretudo, a organização dos produtores em associações e cooperativas. A partir do ano 2000, novas tecnologias e inovações de produção são introduzidas, tanto na área do conhecimento científico, como na formação de profissionais. É nessa época que surge a Escola do Vinho do Curso Superior de Tecnologia em Viticultura e Enologia, do Instituto Federal do Sertão Pernambucano.

A produção e as vinícolas 

 Hoje, estima-se que a vitivinicultura no Vale do São Francisco, conta com cerca de 500 hectares de vinhedos, que produzem aproximadamente de 5 milhões de litros de vinhos finos tranquilos e espumantes por ano, dos quais 70% são espumantes, 29% são vinhos tintos e 1% são de vinhos brancos. Dentro dos espumantes, cerca de 60% são espumantes moscatéis, doces, com baixo teor alcoólico, sendo o restante de espumantes finos, brancos e rosados, secos ou meio doces. E esta produção está basicamente inserida nos estados da Bahia e Pernambuco, cuja concentração é a região do eixo Petrolina-Juazeiro, em especial os municípios de Casa Nova, Lagoa Grande e Santa Maria da Boa Vista. Ao todo são mais 50 rótulos de cerca de 20 diferentes variedades de castas.

As Vinícolas

Não só empresas brasileiras descobriram o atrativo “terroir” nordestino e as águas abençoadas do “Velho Chico.”, como também multinacionais famosas na produção de vinhos do velho mundo, como a portuguesa Global Wines. Atualmente, o Vale do São Francisco abriga cerca de 10 vinícolas que respondem por 15% da produção de vinhos no Brasil e geram cerca de 30 mil empregos diretos!

 

O Terroir

Com clima tropical semiárido, e situado na Latitude 8 Sul do equador, esta é uma região única no Brasil. Ela apresenta altas temperaturas ao longo do ano, os vinhedos são irrigados com a água do rio São Francisco, o que possibilita a produção de uvas todos os meses do ano. São 2 safras/ ano e 3.100 horas de sol. O solo apresenta grandes depósitos de sedimentos rochosos. O alto índice de insolação produz uvas com elevado nível de açúcar, resultando em vinhos bastante frutados, com originalidade e identidade própria da região tropical. 

 

Enoturismo

O Enoturismo no Sertão nordestino, na área que compreende a produção de vinhos do Vale do Rio São Francisco, tem crescido muito e já representa um importante acréscimo na economia da região. Visitantes de todo o Brasil, querem conhecer as etapas da produção dos vinhos e espumantes do nordeste brasileiro. São inúmeros roteiros de visitas às vinícolas, com passeios nos parreirais, nas áreas de produção à degustação e harmonização com pratos.

Um outro atrativo diferente é o Vapor São Francisco, uma embarcação que faz a Rota dos Vinhos e proporciona aos turistas e moradores locais uma experiência única, que é visitar uma vitivinícola sertaneja e navegar no maior Lago Artificial das Américas, o Lago de Sobradinho. Além de um bom restaurante e banhos de jacuzzi dentro da embarcação, o turista pode banhar-se na refrescante água do rio São Francisco.

 

Harmonização

Os espumantes são os vinhos que mais representam a produção nordestina, cuja qualidade já encanta o mundo e é responsável por inúmeros prêmios conquistados. Com este estilo de bebida, a harmonização é sempre muito agradável, fácil e descomplicada. Assim sendo a nossa sugestão é uma harmonização com carpaccios, ovas de peixes, frutos do mar, bolinhos de bacalhau e acarajé, tradicional prato da culinária baiana. 

Dica de VINHO

Vinho: Terra Nova Brut

Estilo: Espumante

Uva: Grenache (100%)

Terroir: Vale do São Francisco

 Vinícola: Miolo

 Teor Alcoólico: 12.00%  

Amadurecimento: Não passa por amadurecimento.

Classificação: Brut

Visual: Rosa claro

Olfativo: Frutas vermelhas frescas

Gustativo: Leve, boa acidez, boa cremosidade

Temperatura de serviço: 7 °C

 Potencial de guarda: 2 anos

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias