Prefeitura- coronavírus
Coluna

Vinhos & tal

Carlos Alberto Pereira

Carlos Alberto Pereira

Carlos Alberto PereiraEnófilo, Jornalista, Tecnólogo em Turismo e Hotelaria. Contato: [email protected] / 98412-6446

13/12/2019 06h00
Por: Redação

 

ICE WINE

Esta semana estava lendo um artigo de um colunista português, especializado em vinhos, que perguntava a seus leitores se sabiam o que é um “Ice Wine”, ou traduzindo literalmente VINHO DE GELO. Imediatamente me ocorreu que ainda não tinha falado sobre este estilo de vinho e muito mesmos feito esta mesma pergunta aos meus caros leitores e leitoras, então vou perguntar: vocês sabem o que é um ICE WINE?

Pois bem, para os que sabem, me desculpe a repetição, mas para os que não sabem, vou tentar em poucas palavras, mostrar um pouco de  mais uma  maravilhosa invenção do homem, neste rico e complexo o mundo do vinho! Afinal, o universo do vinho é muito rico, cheio de histórias e nos proporciona uma inesgotável fonte de informações! Não é verdade? 

Então, vamos falar deste estilo de vinho, que pelo próprio nome já sugere que só é possível a sua produção em países (ou regiões) onde ocorrem baixas temperaturas: onde literalmente, tem gelo!

Trata-se de um vinho licoroso, de intenso sabor, cujo açúcar é natural e deve ser consumido, preferencialmente, ainda jovem. Um excelente vinho para acompanhar queijos ou mesmo, só para um momento de relax sozinho, lendo um livro ou meditando!

Mas vamos lá conhecer este vinho! Uma boa leitura à todos.    

 

O que é

É um tipo de vinho doce produzido a partir de uvas congeladas ainda no vinhedo. Portanto, este congelamento ocorre antes da fermentação e não depois. Um outro aspecto importante é que ao contrário das uvas -que também são para vinhos de sobremesa- como Sauternes, Tokaji ou Trockenbeerenauslese, estas não devem ser afetadas por Botrytis Cinerea ou podridão nobre. Apenas as uvas saudáveis mantêm-se em boa forma até à sua colheita. E isso é importante, pois garante que o vinho de gelo se mantenha com boa doçura, refrescante e equilibrada acidez.  O ‘ice wine’ só pode possuir açúcar residual e seu álcool deve ser resultado do açúcar natural das uvas.

 

História

A história sobre o surgimento deste estilo de vinho é incerta, mas alguns registros apontam que as uvas foram usadas para fazer este tipo de vinho na época romana, entre 23 - 79 dC. Após este período, os registros mais confiáveis dão conta de que teria sido produzido em Franconia, na Alemanha, em 1794. 

 

A produção 

Esta é uma atividade arriscada, pois a geada pode não ocorrer antes das uvas apodrecerem ou se perderem, o que exige uma atenção muito grande do produtor e também da disponibilidade de uma força de trabalho grande o suficiente para colher toda a safra em poucas horas, independente do momento ou hora, já que é comum a colheita ocorrer em horários noturnos. Em função da complexidade da produção as quantidades colhidas são relativamente pequenas, tornando os vinhos gelados geralmente caros.

 

Onde Produz

Como já disse no começo e o próprio nome já diz, esta produção de vinho é limitada à minoria das regiões vitícolas do mundo muito frias.

Embora e historicamente os registros mostram que foi no período romano (Itália) que surgiu este tipo de vinho e depois a Alemanha ser uma das mais importantes produtoras, é o Canadá hoje o maior produtor mundial de vinhos gelados, seguido pela Alemanha. No Canadá, a Península do Niagara tem a maior área de cultivo, pois pela sua caraterística climática, há um congelamento constante no inverno, o que proporciona uma maior regularidade na produção. Além do Niagara, existem outras províncias vitivinícolas do Canadá, principalmente em Ontário, Colúmbia Britânica, Quebec e Nova Escócia. Outras poucas regiões no mundo, também produzem como: Áustria, Croácia, República Tcheca, Dinamarca, Geórgia, França, Hungria, Itália, Lituânia Luxemburgo, Polônia, Romênia. Moldávia, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia e Suíça.  No Japão na região de Furano. Nos Estados Unidos, nas regiões de Finger Lakes, em Nova York, norte de Michigan, Pensilvânia e Ohio E até o Brasil, que também tem o seu vinho de gelo. Aqui, o cultivo e a vinificação, estão localizados no estado de Santa Catarina, em São Joaquim, considerada a região mais fria do Brasil, local onde, comumente ocorre no inverno, as temperaturas mais baixíssimas do país com direito à neve. Foi no ano de 2009, que a Vinícola Pericó, lançou o primeiro Ice Wine do Brasil!

 

Variedades de uvas

As castas típicas para a produção de vinho gelado mais comuns são a Riesling, considerada a variedade mais nobre pelos produtores de vinho alemães; a Vidal, altamente popular em Ontário, Canadá; e as uvas vermelhas Cabernet Franc (a mais utilizada), Shiraz,Semillion e Sangiovese.. Mas há experiências de outras variedades, especialmente no novo mundo como: Seyval blanc, Chardonnay, Kerner, Gewürztraminer, Chenin blanc, Pinot blanc e Ehrenfelser (brancas); Merlot, Pinot noir e até Cabernet Sauvignon (tintas). 

 

Os vinhos

Os vinhos de gelo feitos das variedades brancas tendem a ser amarelo pálido ou de cor dourada clara quando jovens e podem passar por madeira, o que lhe conferem uma cor âmbar-dourada profunda, à medida que envelhecem. Já as de variedades vermelhas, apresentam uma cor vinho clara ou até rosada, como a dos vinhos rosés. Quanto ao sabor, o vinho de gelo é muito refrescante e não é enjoativo, pois tem alta acidez. Em média o residual de açúcar (natural) do vinho de gelo está na faixa de 220 g / L. Geralmente este vinho tem um teor alcoólico ligeiramente menor do que o vinho de mesa comum. Alguns vinhos de gelo com uva Riesling da Alemanha têm um teor alcoólico baixo, 6%. Os vinhos de gelo produzidos no Canadá geralmente têm maior teor alcoólico, entre 8 e 13%. 

 

Dica de Vinho

É claro que existem vinhos de gelo famosos oriundos da Alemanha e Canadá, aliás, vinhos caríssimos e idolatrados pelos maiores sommeliers do mundo. Mas pelo ineditismo e coragem de um produtor brasileiro, que resolveu fazer aqui um vinho neste estilo, vou indicar um “brazuca” e ao mesmo tempo homenagear os seus produtores. Então, segue a nossa dica de vinho! 

 

Vinho: Pericó Ice Wine Rosé

 Região: São Joaquim - SC - Brasil

 Vinícola: Pericó

 Uva: 100% Cabernet Sauvignon - colheta tardia

 Graduação :15%

 

Harmonização

Este vinho harmoniza com sobremesas a base de pera e frutas secas, queijos azuis (Roquefort e Gorgonzola), queijos de fungo branco (Brie e Camembert) e Foie gras. Mas pode ser degustado e apreciado sem nenhum outro tipo de alimento.

 

Temperatura

Temperatura ideal para consumo do Ice wine Pericó: 9 a 11 °C. Nesta temperatura obtemos melhor equilíbrio em boca e valorização dos aromas.