Investimentos

Romeu Zema faz anúncio de investimentos para Minas e bate recorde histórico em atração de empresas para o estado

Ao todo serão assinados R$ 14,7 bilhões em 18 novos acordos com empresas para investimentos em Minas Gerais

21/12/2019 06h00
Por: Redação
Governo anuncia atração de investimentos recorde para Minas; Novo pacote soma R$ 14,7 bilhões, ampliando para R$ 55,9 bilhões o total de parcerias fechadas em 2019 pelo governo- Foto: Gil Leonardi/Imprensa MG
Governo anuncia atração de investimentos recorde para Minas; Novo pacote soma R$ 14,7 bilhões, ampliando para R$ 55,9 bilhões o total de parcerias fechadas em 2019 pelo governo- Foto: Gil Leonardi/Imprensa MG

O governador Romeu Zema anunciou quarta-feira (18), na Cidade Administrativa, um pacote de protocolos de investimento para o Estado. Ao todo serão assinados R$ 14,7 bilhões em 18 novos acordos com empresas para investimentos em Minas Gerais nas áreas de indústria, mineração, energia, entre outras, o que dará ao Estado um recorde histórico. 

Com o pacote desta quarta-feira, mediado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) e pela Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior (Indi), Minas Gerais totaliza R$ 55,9 bilhões em novos investimentos ao longo de 2019. Esse valor representa um recorde histórico no estado. Até 2018, o maior ano de investimentos atraídos para Minas Gerais foi 2010, quando foram anunciados R$ 52,5 bilhões de reais. O ano de 2019 é um marco, também, porque já totalizou o dobro de investimentos atraídos nos últimos quatro anos (2015 a 2019).

Durante a solenidade, Romeu Zema ressaltou a importância da geração de empregos para a economia mineira. “Quero agradecer a todos os envolvidos: Secretaria da Fazenda, Indi, Meio Ambiente. Estamos unidos para que Minas gere empregos. A geração de empregos é fundamental para tirarmos nosso Estado da situação em que ele está. O Brasil está passando por transformações enormes, momento de grandes mudanças. Vocês que estão investindo estão contribuindo muito para isso”, afirmou. 

O governador reafirmou a necessidade de o Estado passar por reformas. “2019 foi ano que dedicamos nossos esforços a apagarmos incêndios e o que queremos construir começa em 2020 com ajuda da nossa Assembleia. Para Minas crescer e dar certo, precisamos mudar algumas leis: Reforma da Previdência dos Estados e municípios, reforma administrativa e a venda de ativos”, completou. 

 

Anúncios - Entre os novos investimentos anunciados estão a implantação pela empresa Marluvas de um centro de distribuição para importação e comercialização de luvas em Campo Belo, no Sul de Minas, totalizando R$ 5,5 milhões em investimentos. 

Representando a Marluvas, o empresário Denilton Silva falou em nome das 18 empresas que assinaram compromissos de investimento nesta quarta-feira. Ele enalteceu o esforço do Estado para tornar o ambiente mais favorável aos investidores. “Recebemos muito apoio tanto do Governo de Minas quanto do Indi, o que possibilitou nossos investimentos aqui no estado e nos permite ter um excelente nível de competitividade no mercado brasileiro. Conseguimos saltar de 1,4 mil funcionários, em 2010, para 3 mil, que é a expectativa para 2020. O nosso crescimento na produção foi de 238%. Investimos cerca de R$ 40 milhões no estado e geramos emprego e renda para pequenos municípios. Tudo porque acreditamos muito nas potencialidades de Minas Gerais”, afirmou.

Outro exemplo é o protocolo com a Santa Cruz Energia Ltda, que prevê a implantação de usinas geradoras de energia fotovoltaica, com o total de 1 GW de potência instalada. Ao todo, devem ser investidos R$ 2,2 bilhões com o novo projeto. 

O setor que mais recebeu investimentos neste ano foi o de energias renováveis, principalmente em função da inovação regulatória e de políticas públicas, como a simplificação da tributação e de licenciamento ambiental para pequenas usinas fotovoltaicas, além do projeto “Sol de Minas”, da Sede. Outro motivo é a característica de Minas, que conta com altos níveis de irradiação solar aliado às temperaturas amenas, o custo das áreas destinadas à implantação dos projetos e à área de abrangência da concessionária de energia, que cobre quase todo o estado.

Em razão do grande interesse do setor privado em investir em energia fotovoltaica, a região Norte despontou esse ano como o maior destino de investimento atraídos: R$ 34,7 bilhões.

 

Meta – A meta de investimentos para o ano de 2020 é de 30 bilhões. Nos próximos três anos, o objetivo é atrair 105 bilhões, totalizando 150 bilhões de reais no quadriênio 2019-2022. A diversificação da matriz econômica, o início de operação dos investimentos anunciados e a consequente geração de empregos e renda são resultados já alcançados em 2019 e que serão ampliados nos próximos anos. 

Também participaram da solenidade o secretário de Estado de Fazenda, Gustavo Barbosa; o diretor-presidente do Indi, Thiago Toscano; o defensor público-geral, Gério Patrocínio; o presidente em exercício da Fiemg, Emir Cadar; além dos deputados Arlen Santiago, Gil Pereira e Zé Reis. 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários