RC1
Mebox
Oncologia

Saúde mental deve integrar tratamento de crianças e jovens com câncer

A avaliação foi feita à Agência Brasil pelo oncopediatra Marcelo Milone Silva

14/01/2020 06h00
Por: Redação

O atendimento oncológico tem que estar integrado a um centro de tratamento especializado, dentro do qual se deve dar atenção especial à saúde mental dos pacientes, sobretudo quando se trata de crianças e adolescentes. A avaliação foi feita à Agência Brasil pelo oncopediatra Marcelo Milone Silva, afirmando que o paciente tem que ser visto não só pelo médico, mas por uma equipe multidisciplinar.

Essa necessidade envolve não só o paciente, mas toda a família. Na avaliação do médico, o suporte psicológico ou psiquiátrico durante e após o tratamento oncológico é fundamental, inclusive para adolescentes ou adultos jovens, entre 18 e 20 anos, porque, nesta idade, eles começam a achar que a “turma” deles não entende o que eles estão passando. “O convívio que eles têm com a morte é muito próximo”. O mês de janeiro é considerado o mês de conscientização sobre a saúde mental, que é importante em situações de tratamento de doenças como o câncer, segundo o médico. 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários