Prefeitura - Carnaval
Política econômica

Para o país crescer mais forte, temos de insistir nas reformas, diz secretário de Política Econômica

Segundo ele, é normal que as pessoas queiram um crescimento mais rápido, mas não adianta fazer algo insustentável

19/01/2020 06h00
Por: Redação

Os dados do Banco Central indicando que o país continuou crescendo em novembro de 2019 mostram que a política econômica do governo Bolsonaro está na linha correta, mas para o Brasil crescer mais forte temos de insistir na continuidade das reformas estruturais. A avaliação é do secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sacshida, feita ao blog sobre o IBC-BR de novembro de 2019, apontando que o crescimento naquele mês comparado com o anterior foi de 0,18%.

“O país pode ter crescido um pouco menos em novembro do que em outubro e setembro, mas continua crescendo, e indica que estamos no caminho certo, de buscar um crescimento sustentável”, afirmou ao blog Adolfo Sacshida, acrescentando que o país está num processo de retomada do crescimento.

Segundo ele, esse processo pode ser de longo prazo ou novamente um voo de galinha, quando o país experimenta um curto surto de alta do Produto Interno Bruto para logo depois desacelerar.

“A resposta está nas reformas, se elas continuarem sendo aprovadas, teremos crescimento de longo prazo. Se não forem, teremos um voo de galinha”, afirmou, acrescentando confiar na disposição do Legislativo de aprová-las.

Segundo ele, é normal que as pessoas queiram um crescimento mais rápido, mas não adianta fazer algo insustentável.

“Esses dados mostram que estamos no rumo seguro e que, para o país crescer mais forte, temos de insistir nas reformas, não adianta forçar crescimento. Estamos na fase de consolidação fiscal, em seguida passaremos a enfrentar os problemas de produtividade no país”, afirmou o secretário.