Prefeitura - Carnaval
Dados

Endividamento das famílias é recorde no Brasil

O consumo das famílias é a principal mola da economia e representa dois terços do Produto Interno Bruto

19/01/2020 06h00
Por: Redação

Mesmo com a liberação de saques do FGTS, o mutirão de renegociação e os juros mais baixos, 65,6% das famílias brasileiras encerraram o mês de dezembro de 2019 endividadas. O índice é um recorde no Brasil. Os dados foram coletados a partir de levantamento da Confederação Nacional do Comércio (CNC). O consumo das famílias é a principal mola da economia e representa dois terços do Produto Interno Bruto (PIB).

Para que a inadimplência não se torne um entrave na retomada da economia este ano, economistas ouvidos pelo Globo afirmam que é necessária a continuidade da agenda de reformas e de atração de investidores. “Com o Brasil voltando a debater as reformas, como a tributária, e não gastando mais do que pode, o investidor estrangeiro ganha confiança para vir ao país. O reflexo será o avanço de trabalho. Com as pessoas empregadas elas podem consumir e pagar dívidas”, afirma o chefe da divisão econômica da CNC, Carlos Thadeu de Freitas. Para o economista Victor Wong, da Vinland Capital, a inadimplência pode ser vista como um bom sinal.