PMU
Coluna

Fabiana Silbor

Gente sem prumo, nem rumo, nem noção

Fabiana Silbor

Fabiana SilborFabiana Silbor é Professora Universitária, radialista, apresentadora de televisão, jornalista, palestrante, gestora empresarial, articulista e pesquisadora nas áreas de ciências sociais e empresariais. Referência midiática, ela está no Jornal de Uberaba há nove anos, com uma página que promove conteúdo exclusivo, reflexões modernas, complexas e com doses cítricas. Fabiana Silbor foi repórter e apresentadora das Redes Integração, afiliada Globo, e Bandeirantes de Televisão.

11/08/2019 06h00Atualizado há 1 semana
Por: Redação

Bem vindo!

Bem vinda.

Agosto chegou e ainda dá tempo.

 

Gente sem prumo, nem rumo, nem noção

Algumas pessoas são tão ignorantes e inadequadas. Requerem da vida um tratamento útil, mas oferecem a pior versão nas relações. Estão disponíveis para gerar pânico, provocar constrangimentos, destilar seus venenos de maneira mesquinha e baixa. É nesse momento que omissos deixam marcas de terror. Esse tipo de gente merece receber oportunidades de mudar e se isso for impossível deve compreender, que viver no coletivo requer, pelo menos, bons modos, respeito, educação.

 

Tempo bom

Quantas vezes você prometeu mudar?

Avalie com honestidade as repetições do seu comportamento.

Quer, mesmo, permanecer assim?

 

Acredite na vida

Quantas perdas e dores você pretende acumular nessa resistência?

Você, ainda, continuará a culpar os outros pela sua condição?

É tanta competência para apontar melhorias, mas e na sua vida?

Se mais de uma pessoa já ‘reclamou’ é porque existe uma necessidade de evolução.

 

Reflexões úteis

Tem gente que muda de casa, de trabalho, de relacionamento, mas fica igual.

As histórias têm novos nomes, ambientes diferentes, mas os mesmos finais tristes.

Isso acontece porque lapidar a si mesmo é ato ingrato e raro.

Nem sempre vai ter alguém para aplaudir, para amparar...

Mais fácil é argumentar ou achar algo ou alguém para culpar.

 

Precisamos reaprender

O tempo vai seguir, com ou sem os seus sucessos. 

E sobra gente frustrada para destruir a ingenuidade e a ilusão.

Vai te fazer encarar a realidade e lhe jogar na cara a vida como ela é.

Se isso é bom ou ruim, quem sabe? 

 

Fato mesmo é que quando isso acontece existem dois caminhos:

Se tornar amargo e descrente inspirado pelo exemplo daqueles que por falta coragem não mudaram e, agora, exibem um troféu de aparente liberdade, mas que na consciência tem nome próprio: solidão.

Ou enfrentar o desconhecido e o difícil ato de mudar para melhor, crescer, amadurecer, regenerar, reconhecer, respeitar, agradecer e quem sabe assim experimentar a vitória de ser. 

 

Lembre-se: 

Promessas são boas ideias, mas a felicidade é fruto da atitude.

Mude ou permaneça. Os dois vão cobrar caro. 

A escolha é sua, mas parece que tudo que sobrevive se transforma...

Tenha zelo

Estamos todos em busca. Nessa jornada nos ligamos a outras pessoas. Às vezes, somos nós quem entramos, às vezes, a pessoa, é que passa a fazer parte, da nossa história. As duas pessoas continuam a experimentar o destino e permanecem juntas pelo tempo que construírem.

 

Seja o que diz

É sempre difícil, enquanto se vive ter certezas. Elas só vêm depois. E quando já é esse o tempo, nem sempre nos orgulhamos de nós mesmos. E isso é o tem que mudar. O melhor que podemos dar a alguém é o que somos. 

 

Demonstre em atitudes

Pare de se economizar nas relações. Poderia ter escrito poemas, textos, mensagens... Mas deixou cada letra guardada, desbotando, enquanto compartilhava o pensar alheio, apenas para não se expor diante de uma possível desilusão. 

 

Aprenda a respeitar

Não nascemos para ficar empoeirados como se fossemos louça nova do casamento: linda, mas guardada na caixa, para um dia especial. Data que nunca chega e com o passar do tempo perde o encantamento de ter sido um presente. 

 

Muitas pessoas vão fazer os dias perder a cor. Outras vão ajudar a colorir. Poucas trarão intensidades de tons. Seja como for sobreviva aos medos, esqueça os rancores, desista das incompreensões. Siga desejando o bem e o amor a todos e cuide da sua vida. Isso já é uma grande transformação. Viva o domingo. Viva!

 

Vamos celebrar o amor. Vamos comemorar os encontros, a vida construída com companheirismo e muitas alegrias. A coluna faz uma homenagem ao grande talento Alysson Oliveira. As fotos fazem parte das criações raras, que eternizam sentimentos, registram um lado incrível da existência e tornam tudo muito melhor. Brilhante e visionário, Alysson Oliveira é um artista premiado internacionalmente e segue conquistando grandes resultados com trabalhos inéditos. Parabéns! É realmente um super profissional.

  • Fabiana Silbor
  • Fabiana Silbor
  • Fabiana Silbor
  • Fabiana Silbor
  • Fabiana Silbor
  • Fabiana Silbor
  • Fabiana Silbor
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias