Prefeitura - Carnaval
Futebol

Cruzeiro e Thiago Neves oficializam rescisão de contrato

O processo de Thiago Neves contra o Cruzeiro foi aberto no dia 20 de dezembro de 2019

23/01/2020 06h00
Por: Redação
Depois de acordo parcial com Cruzeiro na Justiça, Thiago Neves tem rescisão de contrato oficializada e publicado no BID - Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press
Depois de acordo parcial com Cruzeiro na Justiça, Thiago Neves tem rescisão de contrato oficializada e publicado no BID - Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press

Nessa terça-feira, Cruzeiro e Thiago Neves chegaram a acordo parcial na audiência de conciliação, realizada na 4º Vara do Trabalho de Minas Gerais. A cobrança de R$ 16 milhões na Justiça ainda continua. Logo após a sessão, o jogador de 34 anos ressaltou que o acerto com o clube celeste para a resolução do caso está próximo.  

“A ação continua, estamos chegando num acordo. A audiência foi boa. O Cruzeiro me entendeu, eu também entendi o Cruzeiro. O importante está chegando, todo mundo está contente, abrindo mão das duas partes”, declarou. 

O processo de Thiago Neves contra o Cruzeiro foi aberto no dia 20 de dezembro de 2019. Entre os principais motivos estão a falta de pagamento de três meses de salário, sete meses de direito de imagem, 1/3 de férias, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e outros encargos trabalhistas. No dia 26, o desembargador Manoel Barbosa da Silva, do Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais (TRT-MG), negou o pedido liminar de rescisão indireta do contrato do jogador.

Decisivo nos títulos consecutivos da Copa do Brasil, em 2017 e 2018, Thiago Neves caiu de rendimento em 2019. Fora de campo, envolveu-se em várias polêmicas, tendo criticado de maneira veemente o ex-técnico do clube, Rogério Ceni, que era admirado pelos torcedores celestes.

Para piorar a relação com os cruzeirenses, o camisa 10 desperdiçou um pênalti na derrota por 1 a 0 para o CSA, no Mineirão, pela 35ª rodada do Brasileiro. Esse revés teve ‘peso’ significativo na campanha do inédito rebaixamento à Série B, decretado no revés diante do Palmeiras, por 2 a 0, também no Gigante da Pampulha, em 8 de dezembro.

Antes do jogo contra o CSA, Thiago Neves enviou um áudio a Zezé Perrella, ex-gestor de futebol do Cruzeiro, pedindo a viabilização do pagamento de 60% do salário. Ele via como certo o triunfo sobre os alagoanos - o que acabou não acontecendo. A mensagem iniciada com a frase “Fala, Zezé! Bom dia, cara!” viralizou no WhatsApp e se tornou meme em outras redes sociais.

A situação de Thiago Neves na Toca ficou insustentável às vésperas da partida contra o Vasco, pela 36ª rodada da Série A. Vetado da viagem ao Rio de Janeiro por causa de edema na coxa esquerda, o jogador compareceu a um show de pagode no Mineirão, o que irritou profundamente o então gestor de futebol Zezé Perrella e ocasionou no afastamento definitivo do grupo. Ainda assim, o meia terminou o Brasileiro como artilheiro do Cruzeiro, com seis gols em 27 partidas.

Antes de levar o caso à Justiça, Thiago cogitou reduzir o salário para disputar a Série B em 2020. “Eu vi pouca coisa. O Zezé fala tanta coisa que não dá nem para saber o que ele falou o que ele não falou. Para ser bem sincero, eu prefiro nem sentar com ele para conversar, sento com outras pessoas que eu acho que talvez são mais honestas e justas e que eu respeito mais. Para ficar no Cruzeiro ano que vem eu toparia (redução de salário)”, declarou, no dia 9 de dezembro, ao canal Fox Sports.

Contratado em janeiro de 2017, Thiago Neves marcou 41 gols e deu 23 assistências em 151 jogos com a camisa do Cruzeiro. Foram quatro títulos conquistados no período: dois do Campeonato Mineiro (2018 e 2019) e dois da Copa do Brasil (2017 e 2018).