Prefeitura - Carnaval
Saúde

Uberaba busca novas tecnologias no combate ao Aedes aegypti

Secretaria de Saúde irá avaliar tecnicamente a viabilidade de utilização das tecnologias apresentadas pela Champion

23/01/2020 06h00
Por: Redação
Vice-prefeito João Gilberto Ripposati se reúne com representantes da Champion Saúde Pública, indústria farmoquímica, com vistas ao combate à dengue - Foto: André Santos/PMU
Vice-prefeito João Gilberto Ripposati se reúne com representantes da Champion Saúde Pública, indústria farmoquímica, com vistas ao combate à dengue - Foto: André Santos/PMU

O vice-prefeito João Gilberto Ripposati reuniu em seu gabinete, nesta quarta-feira (22), representantes da Champion Saúde Pública, indústria farmoquímica, de Anápolis (GO). Com 60 anos de atuação no segmento de saúde pública e veterinário, a empresa fez uma apresentação e demonstração de parte dos produtos/inseticidas para controle de vetores, incluindo o mosquito da dengue, o Aedes aegypti. 

A convite do vice-prefeito, participaram da reunião as Secretarias de Meio Ambiente, representada pelo secretário adjunto, Marco Túlio Prata, e de Saúde, através dos chefes do Departamento de Vigilância Epidemiológica, Robert Boaventura, e da Seção de Controle de Endemias, Hiago Rosa, além do vice-presidente da Codiub, Luiz Eduardo Peppe. 

O gerente comercial, Felipe Augusto de Oliveira e o coordenador de operação, Silvan Júnior Dias apresentaram a Champion Saúde Pública ao grupo reunido no gabinete do vice-prefeito. A empresa é a única do Brasil a fazer aplicação aérea de inseticidas em área urbana – utilizando drones –, como foi demonstrado por seus representantes. 

Além disso, segundo Felipe, a Champion faz desde o levantamento ambiental até a elaboração de protocolos para o combate a vetores, entre os quais o mosquito da dengue. E mais: de acordo com ele, a empresa também faz a cessão de maquinário e aplicação dos produtos em pontos de difícil acesso.

A reunião proposta por Ripposati ocorre na mesma semana em que foi divulgado o primeiro Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2020, em Uberaba, com números preocupantes: nada menos do que 8,9%, indicando risco de surto da doença. 

“Combater a dengue é responsabilidade de cada cidadão em seu ambiente. O Município faz a sua parte através do trabalho diário de assistência ao combate ao mosquito e monitoramento, por meio da Zoonoses, e se desdobra na busca de alternativas mais eficazes que possam contribuir efetivamente para obter resultados satisfatórios visando a proteção da população”, disse Ripposati. 

Segundo ele, a Secretaria de Saúde irá avaliar tecnicamente a viabilidade de utilização das tecnologias apresentadas pela Champion, uma vez que o Ministério da Saúde compartilha protocolos com os municípios para a busca do melhor controle da dengue.