Prefeitura - Carnaval
Saúde

Uberaba registra 22 casos suspeitos de dengue neste ano

Minas Gerais registrou 2.246 casos prováveis de dengue até o momento

23/01/2020 06h00
Por: Redação
Maioria dos criatórios estão dentro das residências e terrenos e população deve ficar atenta para município não ter surto neste ano - Foto: Divulgação
Maioria dos criatórios estão dentro das residências e terrenos e população deve ficar atenta para município não ter surto neste ano - Foto: Divulgação

 

Maria das Graças Salvador

Em 2020, Minas Gerais registrou 2.246 casos prováveis de dengue até o momento, segundo o boletim epidemiológico de monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika, da Secretaria de Estado de Saúde, divulgado na terça-feira (21). Destes 2.246 casos, 22 são de Uberaba.

Em 2019 foram 483.081 casos prováveis de dengue e destes, segundo dados do Sistema de Informação dos Agravos de Notificação (Sinan), 3.005 casos foram classificados como Dengue com Sinais de Alarme e 277 casos foram classificados como Dengue Grave. Em 2020, até o momento foram notificados 8 casos de Dengue com sinais de alarme e 2 casos foram classificados como Dengue grave. Quanto aos óbitos, em 2019 foram confirmados 173 óbitos e 99 permanecem em investigação. Em 2020, 3 óbitos permanecem em investigação e até o momento nenhum óbito foi confirmado por arboviroses. 

As três mortes investigadas são das cidades de Medina (Vale do Jequitinhonha), Além Paraíba (Zona da Mata) e Campo Belo (Centro-Oeste). Novamente, o óbito da mulher de 27 anos que morreu em Uberaba no dia 4 deste mês, com suspeita de dengue, não foi computado no boletim. 

Ainda segundo o boletim, “avaliando a incidência acumulada de casos prováveis de dengue em 2020, verifica-se 7 municípios com incidência Muito Alta, 3 municípios com Alta incidência, 10 municípios com Média incidência, 193 municípios com Baixa incidência e 640 municípios sem registro de casos prováveis. 

Uberaba está com baixa incidência da doença, entretanto é bom salientar que o Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa), realizado pela  Prefeitura de Uberaba, entre os dias 6 e 11 de janeiro, aponta índice de 8,9% de infestação, considerado muito alto e uma alerta para um possível surto neste ano. O Ministério da Saúde, preconiza que os índices do LIRAa até 0,9% indicam condições satisfatórias, entre 1% e 3,9%, situação de alerta e índices superiores a 4%, risco de surto.

E o que é mais preocupante é que os criadouros estão dentro das próprias residências. Mais de oito mil imóveis foram pesquisados, e 98% dos principais tipos de criadouros encontrados eram passíveis de serem eliminados pelos próprios moradores. Os agentes detectaram que 31,7% dos focos foram encontrados em depósitos móveis, como vasos de planta, bebedouros de animais e objetos estocados inadequadamente; 30,6% foram encontrados em materiais inservíveis e lixo que as pessoas deixam nos quintais; 16,2% foram encontrados em depósitos fixos (tanques, calhas, lajes e toldos em desníveis, ralos, sanitários em desuso, piscinas não tratadas, fontes ornamentais, cacos de vidro em muros, etc); 10% foram encontrados em pneus descartados ou alojados indevidamente; e 9,8% estavam em tonéis, tambores e cisternas mal vedados.

E fica um alerta para a população detectar e eliminar estes criadouros para afastar o risco de surto em 2020.

Vale destacar que o boletim divulgado pela SES apresenta quadro preocupante em relação à dengue, com números que superam, já no início de 2020, os do ano passado, quando Minas Gerais enfrentou uma epidemia da doença. O número de óbitos suspeitos até neste dia 21 comprovam, com três em investigação até essa data em 2020, contra duas em 2019. Na comparação com o boletim da semana passada, o relatório atual traz, ainda, uma explosão dos casos prováveis, isto é, a soma dos suspeitos com os prováveis: um salto de 677 para 2.246, crescimento de 231%. Em Uberaba, por exemplo, o número saltou de 12 para 22 casos suspeitos. 

 

Outros agravos – Em relação à Febre Chikungunya, foram registrados 2.823 casos prováveis de chikungunya em 2019. Desse total, 48 gestantes, sendo 12 com confirmação laboratorial. Em 2020, até o momento, 44 casos prováveis foram notificados sendo 1 caso em gestante. Em Uberaba são 2 casos, sendo que nenhum em gestante. 

Já em relação à Zika, em 2019 foram registrados 705 casos prováveis, sendo 163 em gestantes. Em 2020 até o momento foram registrados 11 casos sendo 2 em gestantes. Uberaba não registrou nenhum caso de Zika neste ano.