Quarta, 08 de Dezembro de 2021
18°

Poucas nuvens

Uberaba - MG

Veículos Setor automotivo

Frankfurt perde seu salão do automóvel

Apróxima edição do evento, em setembro de 2021, acontecerá em Berlim, Hamburgo ou Munique

01/02/2020 às 06h00
Por: Redação
Compartilhe:
Mostra migrará para Berlim, Munique ou Hamburgo após 70 anos. Exposições do gênero perdem espaço nos budgets das montadoras - Foto: Divulgação
Mostra migrará para Berlim, Munique ou Hamburgo após 70 anos. Exposições do gênero perdem espaço nos budgets das montadoras - Foto: Divulgação

Após quase sete décadas, o IAA, o International Automobile Exhibition, como é conhecido o maior salão automotivo europeu, não será mais realizado em Frankfurt. A VDA, associação de montadoras e empresas do setor automotivo da Alemanha, confirmou que a próxima edição do evento, em setembro de 2021, acontecerá em Berlim, Hamburgo ou Munique.

Em comunicado, a entidade afirmou que a “decisão [de mudar de cidade] não foi fácil para o conselho de administração da VDA: a metrópole [Frankfurt] foi a cidade do IAA por quase 70 anos. Internacionalmente, isso ficou claro no termo frequentemente usado Frankfurt Motor Show”.

As três cidades finalistas concorreram com outras quatro, a própria Frankfurt dentre elas. As candidaturas envolviam, necessariamente, por exigência da VDA, a apresentação de conceitos e ideias para melhoria da mobilidade urbana e sustentável nas suas regiões. A definição da vencedora deve ocorrer já nas próximas semanas.

Mais do que a mera mudança do tradicionalissímo local, a decisão da VDA contempla a preocupação de suas associadas com o futuro deste tipo de evento, criado há mais de cem anos e que ganhou versões em todo o mundo, mas que claramente perdeu força na última década.

Se, de um lado, o número de visitantes vem caindo - o público do IAA 2019 foi de cerca de 560 mil pessoas, 30% abaixo da edição anterior - ,de outro, custos elevados e ações de maior impacto global têm feito as montadoras repensarem suas presenças em todos salões automotivos.

E eles são muitos. Só do calendário de 2020 da Oica, Organização Internacional dos Fabricantes de Veículos, constam 12 exibições, fora aquelas que não integram o quadro da entidade.

Um estante e toda a estrutura voltada para, muitas vezes, somente 10 dias de salão, consomem milhões de dólares. E o retorno é naturalmente de difícil mensuração, a não ser, claro, o de reforço de imagem.

Na comparação com ações independentes, exclusivas e que podem ser pulverizadas globalmente com transmissões ao vivo pela internet, os salões automotivos têm perdido quase sempre.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Veja também
Ele1 - Criar site de notícias