Banner prefeitura Covid
Mamografia

Dia Nacional da Mamografia: especialistas alertam sobre a importância do exame

Data foi instituída pela lei nº 11.695/2008

05/02/2020 06h00
Por: Redação

O câncer de mama é o que mais afeta as mulheres no mundo e no Brasil. Apesar de dados do Ministério da Saúde apontarem que a mortalidade no país está abaixo da média mundial, esta doença ainda acomete milhares de mulheres a cada ano. 

Lembrado no dia 5 de fevereiro, o Dia Nacional da Mamografia, foi instituído há apenas quatro anos pela lei nº 11.695/2008. A data busca aumentar a conscientização das mulheres sobre a necessidade de realização do principal exame para detecção precoce do câncer de mama: a mamografia. 

Resultado da multiplicação anormal e desordenada de células que formam um tumor, o câncer de mama é uma alteração genética, que pode ser desenvolvida ao longo da vida ou herdada, sendo esta a minoria dos casos. 

De acordo com a radiologista especializada em estudo por imagem da mama, Ana lucia Kefalas Oliveira, do serviço de imagem do Sabin em Uberaba, o exame é fundamental para a saúde da mulher. “A mamografia deve ser realizada anualmente por todas as mulheres entre 40 e 74 anos de idade, de acordo com o comitê formado pelo Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR), Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) e Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). Caso a paciente tenha histórico familiar da doença, dois ou mais parentes de primeiro grau, a mamografia deve ser iniciada 10 anos antes da idade em que o familiar apresentou o tumor, mas não antes dos 25 anos. A Ressonância Magnética mamária é um exame complementar para estas pacientes jovens com história familiar positiva”, explica a especialista.

 

Prevenção e detecção - A prevenção e a detecção precoce do câncer de mama têm uma estratégia semelhante - reduzir o índice de mortalidade da doença. No entanto, atuam de formas diferentes. 

A primeira está ligada ao desenvolvimento de hábitos saudáveis como: prática regular de atividade física, alimentação saudável, não fumar ou ingerir bebidas alcoólicas de forma regular e ainda evitar uso de hormônios sintéticos em altas doses.

Já a segunda, chama atenção para o descobrimento da doença e a regularidade em fazer exames de rotina, de forma a aumentar a possibilidade de tratamentos menos agressivos e com maiores taxas de sucesso. A mamografia salva vidas. 

A Comissão Nacional de Mamografia do CBR, juntamente com a SBM e a Febrasgo, recomendam mamografias anuais a partir dos 40 anos, enfatizando que o exames sejam realizados com controle de qualidade , alta tecnologia e controle da dose de radiação, o que pode ser obtido e conferido em serviços com o selo de qualidade do CBR.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários