Banner prefeitura Covid
Artigo

Julio Franco

Analista de mercados, professor universitário, escritor

Reflexões

ReflexõesArtigos diários

11/02/2020 06h00
Por: Redação

De uma vez por todas, vamos guardar as nossas invejas na gaveta, vamos por seriedade ao tratar da coisa pública

Desculpem os desavisados, mas, estamos iniciando o ano, e muitíssimo bem, obrigado. Abordaremos algumas coisas relevantes, na forma mais apropriada ao entendimento.

Economia, a economia brasileira, saindo do poço, os juros mais baixos da história, acabou a farra dos rentistas, inflação controlada, a bolsa na inércia de recordes muito acima dos 100k pontos, um dólar digamos que adequado às condições de nossa balança; esta sim, precisando mudar no curto prazo e reverter a posição. Ainda se tratando do tema, o desemprego em queda, o mercado internacional sinalizando confiança para os ativos no Brasil, ou seja, para 13 meses de governos expúrios; muito bom, diria que excelente, no mínimo.

No campo político, um executivo que mostra pra que veio, segundo o executivo da LOF Sr. Sandro Leonhardt, a política ainda que indireta, influencia diretamente nos negócios e fluxos de investimentos.

Outras questões, como as reformas, ainda que a duras trocas, pois a maioria dos senadores e deputados não abdicam de nada; caminham e caminha bem.

Mesmo com ex-atores que não pensam na nação, de uma emissora que tem pó em sua prateleira, o chefe do executivo mostra que o dever de casa é feito.

De forma muito jacobina, a maioria dos deputados e senadores, teimam em “buscar entendimento”, “analisar as propostas”, “coordenar os trabalhos”, enfim, numa contextualização rasa, procurando os possíveis ganhos, e.g. o fundão eleitoral.

Agora, temos a questão das terras indígenas, estes possuem o direito de posse de 14% do território, e não passam de 5% da nação. Seria algum desvio padrão? algum matemático pode explicar?

A cada dia, são desenterradas as mais ridículas falas, e.g. Gretha, uma marionete que a esquerda quer holofotes, um ex-presidiário a visitar o Papa, os terraplanistas, um olavismo descabido e miserável, um bando de supostas feministas que defendem as mulheres quando lhes convém, e por aí vamos.

Em paralelo a tudo isto, por mais amargas que sejam as frutas da vida, encontramos um povo honesto, trabalhador, de garra e valor, que jamais deixa a peteca cair. Parabéns sinceros e honestos a todos os trabalhadores deste país, a todos que fazem o melhor de si a cada dia, que promovem o bem. A estes, os nossos agradecimentos por confiar que faremos um Brasil melhor.

Para isto, contamos com a sua confiança neste projeto de Estado, nestes homens e mulheres que desejam o bem do país.

Falhas e erros existem sim, no entanto, entre os trigos, alguns joios aparecem.

Posto isto, sorria, acredite, estamos no caminho certo, não vamos esmurecer.

Agradeço ao nobre jornal que permite este espaço para falarmos, um jornalismo verdadeiro e sincero, opinativo e objetivo.

 

Julio Franco - Analista de mercados, professor universitário, escritor, confiante no Brasil que amamos. Semana abençoada a todos e até mais. Abs.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários