Prefeitura- coronavírus
Educação

“Amanda no País das Vitaminas” encanta alunos de escolas e Cemeis

Nádia Barbuglio narra, com a participação de fantoches, a história de Amanda, uma menina que não gostava de frutas e alimentos saudáveis

12/02/2020 06h00
Por: Redação
Secretária de Educação Silvana Elias acompanhou o projeto ontem - Foto: Marco Aurélio/PMU
Secretária de Educação Silvana Elias acompanhou o projeto ontem - Foto: Marco Aurélio/PMU

Uma história cantada, “Amanda no país das vitaminas” foi uma adaptação do livro de Leonardo Cardoso Mendes, feita pela pedagoga e contadora de histórias, Nádia Barbuglio. Ela está visitando, até o dia 21 de fevereiro, diversas escolas e Cemeis de Uberaba. A ação é uma parceria da Prefeitura de Uberaba/Secretaria de Educação com a empresa Nutriplus, realizadora do projeto.

A estreia do projeto Histórias que Alimentam, que já acontece há quatro anos, foi em Uberaba e serão 35 apresentações para crianças e adolescentes. Nádia Barbuglio narra, com a participação de fantoches, a história de Amanda, uma menina que não gostava de frutas e alimentos saudáveis. Com muita música e com uma mensagem rápida, a história encanta os alunos. A personagem Amanda cai dentro da gaveta da geladeira e vai parar o País das Vitaminas, onde encontra dois caminhos, dos alimentos saudáveis e dos não tão saudáveis.

“Aproveitamos a releitura do livro e adaptamos também a outras necessidades que vem junto com a alimentação, como a escovação dos dentes e a higienização das mãos. O resultado é muito positivo porque as crianças, logo depois da apresentação, já me procuram dizendo que não vão se esquecer de comer comidas saudáveis e lavar as mãos, por exemplo”, comenta. A história tem uma rainha, que é uma personagem real, a merendeira da escola.

Silvana Elias, secretária de Educação sentou-se no chão com as crianças para assistir ao espetáculo e considera que “num País onde há fartura de um lado e fome de outro, é preciso que se eduque as crianças para que elas sejam adultos saudáveis e se alimentem corretamente”.

Atualmente, a Semed conta com a empresa Nutriplus que responde pela logística da alimentação, com acompanhamento rigoroso de nutricionistas e a Semed tem 12 profissionais no trabalho conjunto com a empresa. Em 2019 foram investidos R$ 15 milhões na alimentação escolar, garantindo aproximadamente 43 mil refeições por dia. A projeção para 2020 é de R$ 17 milhões, com 47 mil refeições por dia, haja vista a inclusão de cinco novas unidades de ensino. Estima-se 9,5 milhões de refeições neste ano nas 73 unidades escolares.