Futebol

Adilson critica estreia do Cruzeiro na Copa do Brasil: “Para esquecer”

O técnico foi crítico em relação à atuação do árbitro

15/02/2020 06h00
Por: Redação

Adilson Batista não gostou da atuação do Cruzeiro no empate por 2 a 2 com o São Raimundo-RR, pela primeira fase da Copa do Brasil 2020. O técnico também foi crítico em relação à atuação do árbitro e ao gramado do estádio Canarinho, em Boa Vista. “Houve ligação direta, jogo faltoso, de muito choque, de bola parada. Claro que você fica contente pela classificação, mas é um jogo para esquecer. Eu, particularmente, não gostei do que vi”, declarou o treinador.

“Não gostei hoje. Sobre os jovens, nós tínhamos cinco dentro de campo e nove no banco. Eu não reclamo, porque vejo muito brilho nos olhos. Gostei da entrada do Pedro [Bicalho], vai ter um futuro brilhante esse menino. Não foi em relação a isso, foi em relação à arbitragem, ao gramado, a bola fica muito viva. Foi tudo às pressas. O time dele tinha ligação, saída rápida e bola parada. A gente sabe que faz parte do processo. Estou feliz com a classificação, mas com o jogo em si, eu quero esquecer esse jogo”, acrescentou.

Ele explica ainda as alterações consideradas defensivas feitas no confronto. O treinador crê que a entrada de Judivan poderia ajudar, mas se lamenta pela lesão do centroavante.

“O adversário também, às vezes, te induz a isso. Eu não joguei com o regulamento debaixo do braço. Quando entrei no segundo tempo, melhoramos com o Judivan, tivemos chance de fazer o segundo e o terceiro. Desde o início do jogo, tivemos chance de fazer o gol e não fizemos. Eles vieram na ligação e nos contra-ataques. O Maurício sentiu, o Judivan sentiu. Eu fiz uma linha de quatro e segurei. Você precisa ter humildade de reconhecer que o adversário está te colocando um pouquinho mais para trás e trabalhar dessa forma. Você tem que entender o que o campo está te proporcionando. Uma arbitragem horrorosa, muitas faltas, impedimento no lance do gol”, concluiu.