Polícia

Operação “Tifão II” prende acusados de tráfico de drogas

Os policiais representaram contra os suspeitos no Ministério Público e tiveram parecer favorável

15/02/2020 06h00
Por: Juliano Carlos
Materiais apreendidos foram apresentados em coletiva de imprensa - Foto: Juliano Carlos
Materiais apreendidos foram apresentados em coletiva de imprensa - Foto: Juliano Carlos

Uma operação conjunta entre policiais civis e militares prenderam quatro acusados de tráfico de drogas em Uberaba. Arma de fogo, entorpecentes e outros materiais foram apreendidos com os suspeitos.

De acordo com informações do Delegado de Polícia Civil Leonardo Cavalcanti Rodrigues da Cunha, a segunda fase da operação “Tifão” foi realizada ontem em Uberaba, após os policiais fazerem investigações e identificarem integrantes de uma quadrilha suspeita de tráfico de drogas que adquirira grande quantidade de entorpecentes e revendia na região.  Os policiais representaram contra os suspeitos no Ministério Público e tiveram parecer favorável, quando foram expedidos mandados de prisão e de busca e apreensão.

Na manhã de ontem as equipes da Polícia Civil juntamente a policiais militares foram até residências nos bairros Parque das Américas e Volta Grande e prenderam quatro suspeitos. 

Segundo o comandante da 5ª Região de Polícia Militar (RPM), coronel PM Robson Garrido, a operação envolveu 20 viaturas da PM e 35 militares, além de 8 viaturas e 20 policiais civis, e durante os cumprimentos de mandados de busca e apreensão foram encontrados arma de fogo, tabletes de maconha, balança de precisão R$ 1,5 mil em dinheiro, materiais para embalar as drogas, cocaína, pinos de acondicionar cocaína, além de um cheque no valor de R$ 3.450,00. 

Ainda de acordo com o delegado Leonardo, um indivíduo identificado pelas equipes está foragido da polícia. Ele contou ainda que as diligências continuam e mais suspeitos podem ser presos a qualquer momento, “as investigações continuam à procura desse foragido, esperamos que ele se entregue nas próximas horas, mas as investigações vão continuar e o restante da quadrilha vai ser identificado e preso pela polícia” finalizou Cavalcante.