PMU
Relator da reforma

Relator da reforma tributária na Câmara quer aprovar texto na comissão em outubro

Relator da reforma tributária na Câmara quer aprovar texto na comissão em outubro

14/08/2019 06h00
Por: Redação
O deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) durante a instalação da comissão especial que analisará a reforma tributária
O deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) durante a instalação da comissão especial que analisará a reforma tributária

O deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) apresentou nesta terça-feira (13) o plano de trabalho da reforma tributária na comissão especial da Câmara, que vai iniciar a discussão da matéria. 

Aguinaldo é o relator da proposta na comissão. Ao blog, ele afirmou que a ideia é aprovar o relatório no colegiado em meados de outubro. 

“Estou finalizando o calendário para apresentar. A ideia é combinar o timing de votação com Maia [presidente da Câmara dos Deputados] para entregar ainda neste ano a votação no plenário. Na comissão, a previsão é aprovar em meados de outubro. O ideal seria entregar ao Senado a tributária quando eles finalizarem a Previdência”, disse o deputado ao blog. 

Aguinaldo tem conversado com especialistas, economistas e parlamentares nos últimos dias para fechar um texto que facilite a aprovação do projeto. 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem repetido que a tributária será mais difícil do que a reforma da Previdência e, por isso, será preciso um maior esforço de diferentes setores da sociedade para aprovar a proposta. 

Na semana passada, Maia discutiu a reforma tributária com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Ficou acertado que o relatório da Câmara unificará propostas. O texto em discussão tem como base ideias do economista Bernard Appy. 

Maia quer esforço dos governadores, principalmente do Nordeste (maioria de oposição), para aprovar a proposta. 

O relator da tributária tem conversado com empresários a respeito do tema. Tem ouvido que a Previdência era a “mais urgente das propostas”, mas a tributária a “mais importante”. 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias