Eventos

Coluna social

Fabiana Silbor

Fabiana Silbor

Fabiana SilborFabiana Silbor é Professora Universitária, radialista, apresentadora de televisão, jornalista, palestrante, gestora empresarial, articulista e pesquisadora nas áreas de ciências sociais e empresariais. Referência midiática, ela está no Jornal de Uberaba há nove anos, com uma página que promove conteúdo exclusivo, reflexões modernas, complexas e com doses cítricas. Fabiana Silbor foi repórter e apresentadora das Redes Integração, afiliada Globo, e Bandeirantes de Televisão.

08/03/2020 06h00
Por: Redação
Ana Lázara Amâncio de Souza e Maria dos Reis Amâncio
Ana Lázara Amâncio de Souza e Maria dos Reis Amâncio

Bem vindo!

Bem vinda!

Agradeço. Eu e você merecemos. Alguns homens e mulheres tem levado a sério a missão da equidade e praticado o respeito. “Elas” têm transformado e “Eles”, também. Nessas datas, eu espero receber mais do que mensagens, eu espero, ainda, atitude para viver em um mundo de gente mais decente, para no dia das mulheres, experimentar de fato, que certas homenagens deixaram de ser falsidades vis, travestidas de gentileza.

Hipocrisia deve ser combatida diariamente. Enquanto isso, as estatísticas, que apesar de mostrar bem menos do que a realidade, e ainda assim, comprovam crescimento da violência física, emocional, profissional contra a mulher, pelo fato dela ser mulher. E isso é muito maior do que apologia da famosa guerra dos sexos. Homens e mulheres fazem do machismo uma justificativa para consagrar a cultura da inferioridade. Sob a desculpa do “mi, mi, mi” feminista/feminino, tem muita gente, de todas as culturas, classes, raças, idades, status, matando pessoas, sonhos e possibilidades de formar um humano justo. 

Da brincadeirinha promíscua à mão que aperta o gatilho, todos nós somos responsáveis por passar mais um dia da mulher ofuscado pela dor, o medo, o preconceito. Se há quem merece os parabéns, fica a pergunta: quantos, homens e mulheres, ainda, estão por merecer? A cultura do engodo tem anestesiado coletivamente e tirado de nós o maior poder: “enobreSER”.

 “Talvez amar alguém seja o único ponto de partida para tornar nossa a nossa vida”. Alice Koller

 

A coluna de hoje é um especial sobre mulheres maravilhosas. São pioneiras, originais, destemidas, verdadeiras. Elas estão construindo um novo tempo e formando uma geração apropriada à vivência coletiva e íntima com maior coerência e respeito exercitado. São lindas, são inteligentes, são colaborativas, colocam em prática a sororidade. É uma honra homenagear pessoas determinadas ao bem, com generosidade e dispostas a apoiar homens e mulheres no caminho da evolução como ser humano. 

Que o “feminino” em todos nós contribua para aprendermos a cuidar do que efêmero, mas eterno. Que saibamos enternecer com a diversidade demonstrando gentileza. Que o bom uso da liberdade conquistada nos conduza a dias de felicidade vividos e proporcionados. Com manhãs, tardes e noites de reciprocidades, resiliências e risos inocentes. As adoráveis mulheres mais cumplicidade, equilíbrio e segurança compartilhados. Apoio e fé. Deus em sua infinita misericórdia abençoe as fantásticas mulheres.

 

  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
  • Coluna social
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários