Prefeitura- coronavírus
Mosaic
Artigo

Julio Franco

Professor universitário, analista de mercado

Reflexões

ReflexõesArtigos diários

17/03/2020 06h00
Por: Redação

Coronavid19, a maior invenção do século

Pois bem, vale antes de tudo, dizer o quão sou agradecido a este meio, desenvolvendo de forma nobre a sua função. A respeito deste vírus, vamos aos fatos conforme o Ministério da Saúde; amplamente divulgados e revisados diariamente.

De forma objetiva e técnica, os graus de contágio, de letalidade, e de mortalidade, do coronavírus, apresentam cinco vezes menos risco, quando comparados a gripe ou sarampo. Ou seja, temos algo em convívio natural que oferece cinco vezes mais risco a nossa vida, e damos atenção histérica ao menos danoso à saúde. Isto tem o nome de falsidade intelectual, isto merece dois Oscars, sendo o primeiro pelo tamanho da mentira, e o segundo, pela destemida e contundente forma inapropriada.

Como objeto, apenas as pessoas que possuem mais de 80 anos, com saúde já debilitada, ou pessoas com problemas de saúde pré-existentes, são acometidas a nível mais crítico quando infectadas. As crianças, os jovens, os adultos que não possuem histórico de doenças, ou não estejam com a saúde debilitada, possuem cinco vezes menos chances de morrer pelo vírus do que pela gripe.

No entanto, órgãos internacionais, se aproveitam de países com faixa etária avançada, ou pouco hábito de higiene pessoal, ou despreparados minimamente para tomada de decisão, e fomentam a PANDEMIA, classificam assim a situação do mundo.

Agora, como pode algo que oferece 5 vezes menos risco que a gripe, ganhar tanta exposição? Noticiários? Bolsas de valores despencando?; Alteração nos calendários para eventos culturais, shows, espetáculos, esportes com tantas outras atividades, e eventos, serem cancelados.

Devemos sim, lavar as mãos, nunca tossir sem proteger, evitar as reuniões com pessoas idosas ou de saúde mais delicada, para proteção delas mesmas.

Posto isto, está mais que evidente o fato de algo não estar cheirando bem, seria uma manobra para corromper os mercados? pois o vírus é cinco vezes menos agressivo; seria um alarmismo global para alguns grupos de investimento comprarem ativos de países quebrados, e.g. França, e Itália; seria uma armadilha dos mega especuladores para desestabilizar as economias e assim, conseguirem mais dinheiro realizando os seus negócios, enquanto, todos choram, estes estariam sorrindo. Seria a mídia global, beneficiada com a patrulha do fim dos mundos?

Lembre-se, o tal vírus, é cinco vezes menos agressivo que a gripe, e direcionado a uma faixa etária, ahhh, me esqueci, nenhuma cientista, ninguém da classe científica se manifestou, curioso.

Uma abençoada semana, lavar as mãos, e vamos por mais atenção aos fatos que a histeria.

 

Julio Franco - Professor universitário, analista de mercado, e brasileiro com orgulho.