Mosaic
Prefeitura- coronavírus
Coluna

Cultura

Luiz Hozumi

Luiz Hozumi

Luiz HozumiProdutor cultural, publicitário, especialista em gestão e políticas culturais. [email protected]

19/03/2020 06h00
Por: Redação

Lutamos contra um inimigo invisível

Estamos todos cansados. Há o tempo todo um bombardeamento de informações e já é extremamente difícil saber o que é verdadeiro ou não. Notícias que chegam de pessoas conhecidas, que confiamos e que podem ser falsas, assim como notícias importantes que passam sem a devida atenção. E nesse turbilhão de informações ficamos perdidos, cansados e perdidos. Lutamos contra um inimigo invisível e esquecemo-nos de enxergar os aliados ao nosso lado. E nesse mar de confusões pretendo não fazer nenhum mergulho profundo. Vamos ficar no raso, no seguro, sem desespero ou nenhum tipo de pânico.

Talvez nem devesse escrever mais nada, mas algumas leituras diárias são alívios para a mente, para o corpo e para alma, assim ainda credito que com bom senso, paciência e serenidade consigamos espalhar mais vida do que vírus. Uma pessoa querida ainda incentivou que vibrássemos no amor, pois ele nos fortalece, enquanto o medo nos paralisa. Sigo seu conselho como um mantra para este tempo. E ainda sigo as dicas de outra pessoa que acredita que esta página possa ser ferramenta de ajuda com dicas importantes para a área cultural. Fomentando uma luz de esperança para os que têm sido mais prejudicados até agora. Assim coloco abaixo algumas indicações, espero que recebam com cautela, mas também com afeto.

Antes publico também uma citação do grande mestre que fez de Uberaba sua casa, Chico Xavier, palavras que levo através do tempo e que fazem parte destas pequenas leituras que tiram o peso dos dias: “Discutir não alimenta. Reclamar não resolve. Revolta não auxilia. Desespero não ilumina. Tristeza não leva a nada. Lágrimas não substituem suor. Irritação intoxica. Deserção agrava. Calúnia responde sempre com o pior. Para todos os males, só existe um medicamento de eficiência comprovada: continuar na paz, compreendendo, ajudando, aguardando o concurso sábio do tempo, na certeza de que o que não for bom para os outros não será bom para nós.” E que a cultura do coletivo fortaleça a humanidade presente em cada um de nós até nos encontrarmos verdadeiramente uns nos outros. 

 

FORTALENCEDO O SETOR CULTURAL EM TEMPOS DE CRISE

A maior parte dos profissionais envolvidos no setor cultural no país trabalha de forma autônoma. Com exceção das grandes agências e produtoras, muitas empresas locais de produção cultural, de locação de equipamentos, de eventos no geral têm sofrido muito com os cancelamentos e adiamentos das atividades artísticas e corre grande risco de quebrarem. Dessa forma algumas ações podem ajudar durante este período: 

 

Pressione o poder público e a iniciativa privada a 

- abrirem linhas de crédito para artistas e produtores. 

- investirem de forma direta em ações culturais 

- realizarem o pagamento de prêmios, convênios, editais, entre outros projetos atrasados. 

 

Faça você mesmo:

- ainda que as aulas de artes sejam canceladas mantenha os pagamentos para possíveis reposições. Há também a opção de aulas online. 

- não peça de imediato o reembolso de ingressos para shows e espetáculos, guarde-os para novas datas, a maioria será remarcada assim que a crise passar. 

- consuma a produção artística nas plataformas digitais, conheça novos artistas, principalmente os menos divulgados pelas grandes mídias.

- curta e compartilhe o trabalho dos artistas de sua cidade, ajude a divulgar, valorizar e reconhecer. 

 

Enquanto estiver em casa é importante perceber que o trabalho artístico e técnico de milhares de pessoas do setor fará parte do seu tempo. Séries, novelas, livros, músicas e toda arte consumida vem deste setor e com certeza transforma sua vida sem que perceba isso. 

 

#FESTIVALFICOEMCASABR: ARTISTAS DE TODO O BRASIL SE REÚNEM EM INICIATIVA QUE LEVARÁ MAIS DE 60 SHOWS PARA SUA CASA

Inspirados no Festival Eu Fico em Casa criado em Portugal, cantores, intérpretes, compositores, artistas e bandas de todo o Brasil se uniram em uma rede de cuidado coletivo, rompendo o isolamento através da internet. Um movimento para recarregar as energias, se conscientizar e nutrir de cultura. 

Siga @festivalficoemcasabr em todas as redes. Na próxima semana, de 24 a 27 de março, serão mais de 60 apresentações únicas, em formatos inéditos e intimistas. Será um percurso de 40 horas por vários estados, conhecendo trabalhos de múltiplos estilos e gêneros. Mesmo com a distância nesse momento crítico pra todo mundo, a ideia é estarmos juntas através da música e da arte. Alertando para a importância de ficar em casa nos próximos dias, preservando a saúde e contornando a inviabilidade de shows que estão sendo cancelados. É a garantia de uma semana cheia de arte, nesse momento de repensarmos a vida. Siga @festivalficoemcasabr no Instagram, Facebook e Tiktok. No Twitter @ficoemcasabr. Em breve a programação completa será divulgada.