Coluna

Ensaios técnicos uberabenses (IV)

Guido Bilharinho

Guido Bilharinho

Guido BilharinhoAdvogado em Uberaba e autor de livros de literatura, cinema, estudos brasileiros, História do Brasil e regional.

25/03/2020 06h00
Por: Redação

XV – A OBRA DE JUVENAL ARDUINI

Nascido no distrito de Guaxima, município de Conquista, em 1918, e falecido em Uberaba, em 2012, para onde se transferiu aos catorze anos, MONSENHOR JUVENAL ARDUINI escreveu 10 (dez) livros de cunho social, sociológico, filosófico e antropológico, que, por sua abrangência, profundidade e significado exigem tópico próprio, tendo publicado:

“Temas da Atualidade” (1962), abordando problema social, condições do adolescente e da mulher, conflitos da mocidade, enfermagem e questões da religiosidade.

“Temas Sociais” (1964), compondo-se de ensaios atinentes à educação e justiça social; juventude, geração itinerante”; e ordem jurídica e libertação social.

“O Marxismo” (1965), expondo, analisando e criticando, com a máxima objetividade possível, os princípios filosóficos de Marx.

“Homem-Libertação” (1968), ensaio antropológico consistente na reflexão e interpretação de algumas situações típicas do ser humano da atualidade, com indicação de recursos para efetivação de sua libertação.

“Estradeiro: Para Onde Vai o Homem?” (1977), contendo reflexões sobre os momentos, gestos e situações vividas pela humanidade contemporânea.

“Horizonte de Esperança: Teologia da Libertação” (1986), conceituando-a como interpretação da pobreza segundo o sentido bíblico e rejeição da injustiça social.

“Destinação Antropológica” (1989), considerando provisória e transicional a vigente sistematização da vida.

“Antropologia: Ousar Para Reinventar a Humanidade” (2002), propugnando pela justiça e solidariedade como forma de forjar a história da emancipação humana.

“Ética Responsável e Criativa” (2007), conclamando por medidas de renovação da consciência pessoal para reconstruir nova história da humanidade.

“Tecido Social: Tecendo a Identidade Humana” (2009), organizado por Elaine Ferreira, contendo textos de monsenhor atinentes a algumas de suas preocupações básicas.

 

XVI – OBRAS DE JOAQUIM BORGES 

Não obstante seus posicionamentos drásticos e tom panfletário, já que difícil domar seu ideal de perfeição e sopitar a indignação que lhe advinha do estudo e conhecimento de realidades ultrajantes, JOAQUIM BORGES deixou várias obras importantes e, algumas delas, de nítido pioneirismo, além das antologias de poesia e contos de Uberaba e região, já referidas nos textos sobre esses temas:

“O Maior Escândalo do Século” (fins da década de 1960), a seu ver “a miséria degradante em que vivem dois bilhões de seres humanos, famintos ou mal alimentados, sujeitos a toda sorte de flagelos e doenças”. De se reparar na utilização dos termos “seres humanos” ao invés do reducionista “homens”, como era e é comumente usado.

“Operação Anti-Guerrilha” (1979), que teria sido praticada no Triângulo Mineiro e encoberta como se fosse operação para capturar pretenso “Monstro do Triângulo”, propalado como autor de chacina na região.

“A Prova do Crime” (1986), expondo série de notícias articuladas para desviar a atenção de fatos ou acontecimentos que seus autores pretendiam encobertar, inclusive o caso do alegado “Monstro do Triângulo”.

“A Guerra dos Tóxicos” (1991), defendendo que “legalizar a droga caba com o tráfico” e “acabando  a proibição, cai a corrupção e o crime organizado fica aniquilado”, além de “como curar o drogado”, temas destacados desde a capa do livro, onde invoca, ainda, a frustrante Lei Seca dos EE. UU., que propiciou a organização e o vertiginoso crescimento do gangsterismo naquele país.

“Abaixo a Corrupção” (1993), expondo, inicialmente, a proporcionada por políticos e administradores públicos, dividida a obra em cinco partes: “Guerra Gerada Pela Corrupção e Pela Proibição”, “As Vítimas das Drogas”, “O Exemplo da Lei Seca”, “O Crime Organizado” e, finalmente, “Paliativos”.

 

XVII – OBRAS DE GERALDO SEMENZATO

Sociólogo do mais alto nível, GERALDO SEMENZATO (1932-1998) transferiu-se para Uberaba em 1985, trazendo em sua bagagem notável rol de obras de cunho social e sociológico, todas apenas mimeografadas e encadernadas em espiral, das quais se indicam apenas alguns exemplos nas diversas áreas frequentadas por seu interesse, pesquisa, reflexões e conclusões:

A) CARÁTER TEÓRICO GERAL: “Consideração Sobre Elaboração e Execução de Projetos de Pesquisa Social” (1981); “Ensaios de Sociologia Política” (1983).

B) DESENVOLVIMENTO E QUESTÃO SOCIAL: “As Estruturas Político-Administrativas e Sua Adequação à Exigências do Desenvolvimento” (1961); “Desenvolvimento e Política Social no Brasil: A Revisão Necessária” (1978).

C) EDUCAÇÃO E ENSINO: “Elaboração de Projetos de Pesquisa: Programa e Bibliografia Básica” (1983); “Alfabetização e Pobreza” (1984); “Introdução à Metodologia da Ciência e à Investigação - Bibliografia” (1985); “Função Política e Social da Escola” (1986); “Avaliação do Ensino Universitário de Graduação: Questionário do Professor” (1988).

D) SAÚDE: “Interações Sociais e Psicopatologia: Nota Crítica” (1977); “Hansenianos: Inocentes Açoitados na Calada da Noite” (1986).

E) MULHER: “A Mulher e a Justiça no Brasil: Uma Questão Polêmica” (1983).

F) CRIANÇAS E ADOLESCENTES: “O Adolescente e a Dinâmica Sócio-Cultural e Econômica: o Conflito de Gerações” (1977); “A Criança e o Meio Urbano no Brasil” (1978); “Proteção à Criança no Brasil: Legislação” (1979).

G) SISTEMA PENITENCIÁRIO: “Transfiguração e Redenção do Ser Humano – Miragens e Mitos do Sistema Penitenciário: Textos e Documentos Para Uma Análise Crítica” (1983).

H) SITUAÇÃO AGRÁRIA E SOCIAL: “A Reforma Agrária Entre Dois Brasis – Alguns Conceitos, Condicionamentos e Implicações” (1965); “Implantação da Infra-Estrutura Social nos Polos Alcooleiros” (1982).

Além desses temas e livros, Semenzato ainda versou em outras obras sobre mercado de trabalho, América Latina e Oriente Médio, organizando também várias obras coletivas, contendo ensaios e estudos de alguns dos maiores intelectuais das Américas.

 

 

Guido Bilharinho é advogado em Uberaba e autor de livros de literatura, cinema, estudos brasileiros, História do Brasil e regional editados em papel e, desde setembro/2017, um livro por mês no blog https://guidobilharinho.blogspot.com.br/

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários